Determinismo – Parte I – Destino ou Livre Arbítrio?


Saudações queridos leitores e aspirantes ao conhecimento.

Aqui quem vos fala é o Neófito, com um artigo um pouco diferente, mas que na Parte II entenderão o meu objetivo. Esse ano as abordagens serão também de cunho totalmente filosófico, citando algumas escolas, o que trazem para nossa vida cotidiana e quais seus paradigmas, paradoxos, o que acrescenta ou não para nós, como reles mortais e buscadores da Verdade.

Gostaria de começar falando sobre determinismo, algo EXTREMAMENTE PRESENTE E PODEROSO em nosso cotidiano, onde a GRANDE MAIORIA DAS PESSOAS estão inseridas nesse contexto sem ao menos nem entenderem ou saberem nada sobre isso.

Segundo nosso grande amigo Wikipédia, segue um pequeno trecho do que viria a ser o conceito de determinismo:

Determinismo é um conceito filosófico que diz serem todos os fatos baseados em causas, ou seja, todo o acontecimento é regido pela determinação, seja de caráter natural ou sobrenatural. O termo determinismo surgiu a partir do verbo “determinar”, que vem do latim determinare que, literalmente, significa “não-terminar” ou “não-limitar”. Resumidamente, o determinismo é uma corrente de pensamento que defende a ideia de que as decisões e escolhas humanas não acontecem de acordo com um livre-arbítrio, mas sim através de relações de casualidade.
Tudo no universo, de acordo com o determinismo, está limitado a leis imutáveis, ou seja, todos os fatos e ações humanas são predeterminadas pela natureza, sendo a “liberdade de escolha” uma mera ilusão da vida.é

Em suma, é uma corrente que DETERMINA a Lei da Causa e Efeito e que estamos totalmente presos e inseridos a ela, se aconteceu, era para acontecer e ponto final, sem choro e nem velas. É como se o nosso destino fosse moldado, e ele é imutável, inquestionável, estamos presos a ele independentemente do que façamos.

Existem vários tipos de determinismos, por ser uma escola filosófica de origem alemã, é uma escola que teve fator preponderante nos pensamentos nazistas, fascistas e afins, prefiro focar apenas no determinismo social, que é o foco do meu artigo, para isso, gostaria que dessem uma lida no link: http://epocanegocios.globo.com/Informacao/Acao/noticia/2014/07/rapaz-que-pegava-comida-no-lixo-se-forma-em-medicina.html para tentarem entender onde vou querer chegar

Determinismo hoje está muito associado ao vitimismo, ao “coitadismo”, muita gente se coloca na postura de impotente e prefere lamentar-se ao erguer a cabeça e ir à luta, isso é muito comum na grande parcela da população, dizeres como “Não consigo porque não nasci em berço de ouro”, “Não nasci abençoado”, “Não nasci com isso”, “Sou negro favelado e meu destino já é certo”, entre outras diversas desculpas que ocorrem no cotidiano de todas as pessoas, como já mencionei no blog, o único obstáculo entre você e o seu sucesso é justamente a desculpa que você dá para cada uma delas.

Por ter trabalho em muitos centros, vi como esse determinismo social impregna na mentalidade de cada fiel religioso, independente da religião, existe de um lado o fator fé, que os propulsiona a serem pessoas melhores e seguirem o que manda a cartilha, em contrapartida, existe a total baixa autoestima, onde preferem delegar todos os méritos de sucesso, de resolução de problemas ao seu pastor ou sacerdote.

Quantas vezes já recebi presentes porque meus mentores fizeram o trabalho e a pessoa foi-lhes agradecer justamente por ter almejado a graça? Quantas vezes já disse a esses filhos que: Agradeço imensamente a retribuição e o carinho, porém, só puderam executar, porque o solicitante era merecedor da causa e teve fator preponderante (A sua fé) para a resolução daquele pedido.

Sim, queridos irmãos, muitas vezes o mérito é muito mais nosso do que de outrem, mas preferimos nos afundar em baixa autoestima, insegurança e esquecer de olhar que também somos dotados de poder realizador, também temos a capacidade de transformar o que tocamos, mas infelizmente é um poder latente que cada dia que passa, fica mais obscuro em nosso inconsciente justamente pela força que o mercado da fé impõe sobre as pessoas, qualquer graça, é o Orixá que é poderoso, é o exu que trabalha com metais preciosos, é o Preto-velho que trazer as 1024 linhas com ele.

“Todo homem se refugia na desculpa de suas paixões, todo homem que inventa um determinismo é um homem de má fé”. Jean-Paul Sartre

É importante dividir: Sim, existem entidades poderosas, existem médiuns excepcionais que fazem um trabalho ímpar sendo veículo condutor dessa energia do espírito para àqueles necessitados, sim, ainda existe a operação de milagres, eu mesmo já presenciei, minha filha foi benzida por um preto-velho e desde então ela não sabe o que é uma gripe, e OBVIAMENTE nesse caso, minha filha com 2 anos mal sabe o que é placebo e mal sabia o que é preto-velho, toda regra tem a sua exceção, IRREFUTAVELMENTE, porém, o que eu vejo na GRANDE MAIORIA é adorar dirigentes que tem entidades que nem sequer chega perto dele.

“Não existe determinismo, o homem é livre, o homem é liberdade”. Jean-Paul Sartre

Então, queridos leitores, acreditarem em si mesmo é acima de tudo, terem amor próprio, durante quase dois anos, tive uma irmã que por algum motivo e não sei qual conseguiu me achar e me adicionar no whatsapp e todo santo dia era uma frase de depressão, de coitadismo, que nada dava certo, que já tentou de tudo, que já foi à igreja, ao centro e nada dava certo, que não sabia mais o que fazer, porém, essa mesma irmã, tentei encaminhá-la para uma grande empresa, mas era longe (na opinião dela, porque queria um trabalho que fosse a pé), que tinha um centro bacana, mas o guia não falava o que ela queria ouvir, então ela criava vários empecilhos, ou como queiram, mecanismos de autossabotagem que a mantinha sempre no fundo do poço, não tinha energia para olhar pra cima, se olhar no espelho e falar:

– Vou sair dessa merda de vida que entrei com minha própria força.

Fui ao meu psiquiatra – para ser psicanalisado
Esperando que ele pudesse me dizer por que esmurrei ambos os olhos do meu amor.
Ele me fez deitar em seu sofá para ver o que poderia descobrir
E eis o que ele pescou do meu subconsciente:
Quando eu tinha um ano mamãe trancou minha bonequinha num baú
E por isso é natural que eu esteja sempre bêbada.
Um dia, quando eu tinha dois anos, vi papai beijar a empregada.
E por isso agora sofro de cleptomania.
Quando eu tinha três anos senti amor e ódio por meus irmãos
E é exatamente por isso que espanco todos os meus amantes!
Agora estou tão feliz por ter aprendido essas lições que me foram ensinadas
De que tudo o que faço de errado é culpa de alguém!
Que tenho vontade de gritar: viva Sigmund Freud!

Esse texto acima é uma ilustração básica do que vem a ser determinismo, as pessoas costumam culpar aos demais sobre suas frustrações quando na verdade, a culpa é delas mesmas em preferir viver por trás de desculpas a enfrentar a realidade e ser alguém melhor.

Muitos irmãos que me escrevem e-mails, estão em situações péssimas, ou foram traídos, ou estão desempregados, meus amigos, indubitavelmente isso é uma situação que nos assola independentemente da idade, condição social, raça, gênero, são fases da vida que temos que demonstrar força, eu mesmo já fiquei 8 meses desempregado, com dois filhos para criar, chegou uma hora que mudei minha atitude, segui em frente, evoquei meus exus, e pedi ajuda, e sim, a ajuda, COMO DIFERENTE DE MUITOS QUE A PEDEM, a partir do momento em que você se coloca como alguém que precisa de AUXÍLIO, vocês tem que por OBRIGAÇÃO aceitar a ajuda independente de como ela venha, aquela pessoa que irá te ajuda, só sabe te ajudar de uma forma que MUITAS VEZES são incondizentes com a sua forma de ver, isso é outro grande problema que vejo na maioria dos e-mails, o irmão está desempregado, e me pergunta que frango deixa na encruzilhada, que orixá ele tem que agradar, OU SEJA, além de não LER ABSOLUTAMENTE NADA do que eu escrevo, porque se lesse, não viria com essas perguntas que é totalmente contra ao que eu prego, ainda me CRITICA porque sou FRACO de não querer fazer oferenda.

Então temos duas correntes de pensamentos muito fortes:

  1. É aquele que acha que não tem mérito algum pelo seu sucesso, que foi um alguidar ou um charlatão que conseguiu a graça e desde então, vira escravo de todas as ordens desse dirigente ou dessa entidade;
  2. Temos aqueles que além de estarem em uma condição de vítimas, ainda possuem mais um grande defeito que é o EGO, de aceitar a ajuda somente do jeito dele e da forma que ele acredita, ele quer ajuda, desde que seja do jeito dele.

Obviamente temos que pedir ajuda a quem confiamos, o item 2 é muito importante, obviamente não pedirei ajuda a alguém que me ajudará às custas da vida de outro alguém, então é necessário analisar e escolher de quem pedir ajuda, na época que fiquei parado, fiz um trabalho com o meu exú de frente e em duas semanas o mesmo me conseguiu o emprego com uma condição que não é necessário citar aqui, condição aceita, dever comprido, mérito dele por ter feito esse trabalho por mim e mérito meu, por saber que pelo meu currículo eu merecia algo MUITO BOM, mérito meu por saber que eu precisava de ajuda, compreendi o meu estado e mérito meu por saber a quem pedir.

“Você é o único dotado de poder para fazer seu próprio destino, o seu destino nada mais é que o livre arbítrio manifestado através da consequência de suas próprias escolhas”.

Portanto, é imprescindível serem humildes, porém, saberem se valorizar, minha relação com meus mentores é a melhor possível, e eles mesmo me ensinam: Não queremos devoção e sim respeito, esse exú sempre foi muito querido, agora ele é muito mais, mas não é por isso que agora eu mato 10 frangos para ele no ano e nem tampouco fiz um altar em sua homenagem, foi uma ajuda mútua, uma parceria entre um médium e seu mentor, onde todos ganham.

Respeito é uma coisa, devoção é outra e fanatismo é outra totalmente diferente, cabem a vocês decidirem qual é o melhor caminho para vocês.

“Em geral, chamamos de destino as asneiras que cometemos”. Arthur Schopenhauer

Eu poderia ficar me lamentando, ficar XINGANDO minhas entidades pela condição que eu estava, como já vi muitos fazerem, poderia ter me suicidado, ter roubado, ter ido para um caminho infeliz, mas decidi que eu merecia ser feliz, merecia um bom trabalho por tudo o que eu estudei, ergui a cabeça e humildemente procurei quem poderia me ajudar, e isso não é porque eu sou “O CARA” e tenho bom relacionamento com eles, e sim, que eu acreditei acima de tudo em meu merecimento e que eu acima de tudo acreditei que tenho excelentes amigos no plano espiritual que também poderiam contribuir com o que eu precisava, e se eu, cheio de defeitos, pecados, problemas, se eu que já cometi erros que demoraria uma vida para citá-los, pude, qual a minha diferença de vocês?

Lembrem-se sempre, vocês acima de tudo têm o poder de transformar e realizar, vocês têm o poder de evocar qualquer entidade que seja através da fé, através da força de vontade e acima de tudo, através da CERTEZA que sempre merecerão algo melhor do que possuem hoje.

Estava em meu destino conseguir esse emprego? Já estava escrito? Ou eu moldei o meu futuro, o meu caminho através da escolha? Esse caminho que trilhei estava escrito? Acho pouco provável, destino pra mim é apenas desculpa, se já estamos fadados à desgraça, qual seria o sentido da evolução? Do aprendizado? Do Conhecimento? Poder é superar suas próprias limitações e mesmo quanto tudo parece estar contra, você se reinventa, se supera, cria situações que o levam ao êxito, sai vitorioso, e a cada vitória, mais poderoso e mais propenso ao sucesso você se torna.

No próximo artigo, falarei um pouco mais.

Namastê.

Neófito.

Anúncios

As Previsões na Umbanda

Saudações prezados irmãos de Senda, um cordial Saravá a todos.

Esse é um tema extremamente polêmico para muitos irmãos de senda, muitos centros repudiam ostensivamente a “Adivinhação”, outros fazem dezenas de previsões infundadas que acabam comprometendo a reputação da religião e consequentemente a degradação da casa. Por isso, estudei muito o taoísmo, mesmo sendo difícil, prefiro o caminho do meio. Queria dizer aqui que esse artigo não é para me promover, mesmo porque já cansei de dizer que eu não vivo PRA Umbanda e nem DA Umbanda, tenho uma formação Universalista e meu papel com a Umbanda é para a prática o amor, do auxílio e daqueles que estão em minha capacidade de ajudar.

Maktub em Árabe

Mas vejo muitos centros dessas novas escolas que repudiam a “adivinhação” o que eu acho um termo complicado, porque adivinhação pra mim é meio que um chute, é escolher uma possibilidade e lança-la ao destino, eu prefiro realmente usar o termo “projeção” para esses casos, muitas literaturas dizem que o futuro está escrito, uma expressão muito conhecida para exprimir esse fato é maktub, que vem do árabe “Estava escrito” ou “Tinha que Acontecer”.

Como alguns sabem aqui no blog, eu sofri um acidente do qual eu poderia ter morrido, e na mesma manhã, minha mulher havia me dito que estava com um péssimo pressentimento, minha mãe um dia antes, havia sonhado com acidente automobilístico (Mas havia falado apenas à minha irmã que não me deu o recado), que não era pra gente sair aquele dia, que ela queria ficar em casa e tudo mais, como a ocasião era importante e eu tinha que participar (Eu tenho essa de quando eu me comprometer, aconteça o que acontecer eu vou, porque Palavra é o que você tem de maior valor e se a mesma é quebrada, isso se perde) e acabamos indo, deixei a minha mulher em minha sofra e ao ir pra casa, sofri um acidente sério em uma rodovia do qual saí ileso. Esse é mais um fato que pode-se prever o futuro e evita-lo, sim, não acredito que tudo está escrito e existe algumas nuances do qual podemos modificar e mudar, existem linhas de destino, uma vez Ramirez me disse: “O Destino está apenas esboçado, pense em uma escrita a lápis, você tem o esboço, mas você pode apagar o esboço e recriá-lo, você pode apenas apaga-lo ou pode usar a escrita de forma que não se apague mais” e continuo acreditando piamente nisso.

Conhecimentos básicos da Quiromancia (Leitura de Mãos)

Arjuna

No livro “Caminhos para Deus” que eu indiquei aqui no blog, de Ram Dass, ele diz que o que o livro “Bhagavad Gita” (Traduzido ao pé da Letra: Canção Divina) é a essência do conhecimento védico, é ensinado através de parábolas e é um diálogo complexo entre Krishna, que é uma das encarnações de Vishnu e Arjuna, seu discípulo guerreiro em plena guerra, é uma literatura excelente para aqueles buscadores do conhecimento antigo, também é dito que existem certas tendências de acontecimentos em sua vida, existem algumas predisposições, mas você pode muda-las e sair da roda do carma. Eu mesmo já ouvi de vários mentores que o “Livre Arbítrio é Tão Sagrado que nem Deus Interfere”. Em várias filosofias orientais, inclusive as Iniciáticas no Ocidente possuem um consenso de futuro, destino, livre-arbítrio, carma e darma, que existem certas predisposições, certas tendências, a Astrologia, os Búzios, a Numerologia, as runas (Onde estou aprendendo a jogar), a Cabala, muito utilizada por muitos famosos e que foi bem disseminada por muitos, a Quiromancia como método de autoconhecimento, muito bem explicada por Eliphas Levi, os ciganos sabiam ler as mãos não para prever o futuro, mas as características da mão revelava personalidade, tendências, defeitos e isso ajudava a realizar certas previsões, por exemplo, pessoas que tem certos traços de pessoas trabalhadoras e comunicativas, tenderão a ter sucesso e certas vocações que outras que são mais introvertidas, então, as previsões eram realizadas a partir do conhecimento dos traços psicológicos e as facilidades que poderiam levar durante a vida, o Tarô vem mostrando que podem existir tendências que podem ocorrer, quando bem realizados por pessoas sérias e competentes, mostram-se excelentes ferramentas para o autoconhecimento e consequentemente, auxiliando em pequenas previsões.

Eu gosto de dizer que esses métodos divinatórios são na verdade ferramentas para autoconhecimento, você se conhecendo, sabendo suas vocações, quais suas deficiências, você consegue traçar o seu futuro e determinar certas situações e consequentemente antever circunstâncias que podem ser desfavoráveis.

Repito, estou falando de pessoas sérias que jogam com seriedade, que estudam, que possuam a mão para isso, nem todos são capazes de manipular tais energias, são apenas curiosos com o oráculo na mão, lembro-me muito daquela grande maioria que fazia previsões sobre o próximo ano no Fantástico e quase todas as previsões estavam erradas, lembro-me do vários babalaôs falando que o Brasil ganharia a copa e assim por diante, essas circunstâncias só favorecem a certeza de muitos acharem que a Umbanda não passa de charlatanismo e superstição barata.

Já tive experiências de médiuns muito firmes e que seus mentores fizeram certas previsões que vieram a acontecer, sobre relacionamentos, sobre trabalho, recentemente um conhecido estava passando por um problema financeiro e profissional, o mesmo foi se consultar com o Sr. Zé Pelintra, o mesmo além de ter mencionado onde estava determinado objeto do filho que estava perdido e que não convém dizer qual é, disse ao mesmo: Fique sossegado, o trabalho está aqui, batendo na sua porta, isso foi em uma sexta-feira, na segunda o médium foi chamado para uma entrevista e na quinta, foi empregado.

Já postei aqui no blog, o Sr. Tranca-Ruas dizendo em um trabalho que se ausentaria por duas semanas porque haveria um desencarne em massa em nosso plano e que ele seria responsável por guiar os desencarnados a seus respectivos lugares. Também presenciei a consulta com um preto-velho kimbandeiro extremamente sério que era para o filho que estava ali falando com ele, dar mais atenção a uma certa pessoa porque em seis luas o mesmo desencarnaria, passado as seis luas, eis que a pessoa em questão veio fazer a transição (Desencarnou).

Ifá: Orixá da Adivinhação na Mitologia Iorubá.

Então existem previsões bem fundadas pelos guias espirituais, obviamente isso não é obrigação daquele mentor que está ali realizando a consulta em fornecer e consequentemente, o consulente que ali adentrou não esteja no merecimento ou preparado para saber, existe uma série de variáveis.

No centro onde eu trabalhava, existia uma médium, da qual já mencionei algumas vezes aqui no blog que era garota de programa (isso quebra muitos preconceitos e paradigmas na religião, quando falam que isso atrapalha a incorporação) e ela recebia um caboclo e uma pomba-gira que o que diziam era “batata”, acontecia. A mesma mencionou a uma mulher que o primeiro amor da vida dela voltaria, e voltariam com força total, a consulente havia perdido o contato com o mesmo chegando a casar, e na ocasião da consulta, estava se separando, e em exatos 30 dias (Contrariando a maldição do “Trago seu amor em sete dias”) em um shopping ela se encontrou com o dito cujo e estão juntos até agora, a mesma médium disse a um filho para seguir um determinado caminho que ali que estava o baú de ouro, o mesmo seguiu e sua empresa prosperou.

“A Previsão de acontecimentos futuros existe, mas não é obrigação do mentor em proferir e muitas das vezes, não é do merecimento do consulente saber!”

Vejo muitas pessoas indo a centros justamente por esse fato, de quererem previsões sobre dinheiro, vida afetiva, trabalho e muitas vezes decepcionam porque não ouviram o que queriam ou deixaram de ouvir, isso é uma grande constante, muitos e-mails que eu recebo são para “resolver problemas através de previsões” e infelizmente isso está muito além de minhas capacidades, a única coisa que eu posso fazer, é um rápido mapa natal da pessoa e interpretar certos períodos da vida dele, somente isso, obviamente os mentores tem maior poder para isso, mas se fossem a todo momento prever o futuro ou ajudarem em nossas escolhas, isso prejudicaria o livre arbítrio e consequentemente, nosso aprendizado nessa feliz e infeliz jornada chamada vida.

O Futuro é mutável, ele é dirigido por cada escolha que fazemos, e cada escolha tem sua consequência, o guia espiritual pode sim ajudar a escolher entre um caminho ou outro, como já mencionei algumas circunstâncias acima, mas infelizmente não é sua principal função, ou porque hoje é difícil encontrar um médium firme capaz de realizar tal função e mediante a essa questão, se reinventaram trazendo novas atribuições às suas incorporações, por exemplo, auxiliando com palavras de consolo, resolução de questões sem interferir o livre arbítrio, com conselhos, trazendo uma outra ótica para enxergar os problemas, um passe espiritual, uma limpeza fluídica, eu diria que a previsão é um PLUS e isso só acontece em médiuns que estão realmente firmes o que é uma rara circunstância nos dias atuais.

“Importante lembrar que a partir do momento que você sabe de um acontecimento futuro, você na verdade, descobriu uma tendência para que aconteça, mas você pode mudar a partir daquele exato momento”

Mas também acredito no futuro coletivo, da tendência na humanidade em sofrer certas consequências, como por exemplo, a Bomba de Hiroshima, Holocausto, Tsunami, Maremoto, entre outros fatos que dizimaram milhões de pessoas, isso é previsível e imutável.

Por favor, não me entendam mal, não estou dizendo que sou nazista, a favor da dizimação de irmãos com bombas, genocídios, e também confesso não ter uma opinião formada sobre o assunto, a previsão do Tranca-Ruas me fez pensar que com uma semana de antecedência, já estavam se preparando para o desencarne em massa, mas também me questiono: Era um desastre natural iminente ou uma determinação do Mundo Espiritual para limpeza? Salvação? Progresso?

Creio que essa resposta podemos apenas supor, podemos apenas criar hipóteses, mas é difícil saber ao certo.

Nota: Preferi colocar os nomes traduzidos para o nosso fonema, como tarô, carma, cabala, darma ao invés de utilizar os nomes corretos para facilitar com o corretor automático.

Nota 2: Para não ficar muito extenso, desmembrarei mais artigos sobre o assunto, senão se torna cansativo demais artigo muito grande.

Lack´Ech

Neófito da Luz .’.

Bate-Papo Mesclado: A Sintonia com o Orixá e os estereótipos trazidos por eles.

Está aí uma das maiores buscas realizadas no site, como manter a sintonia com os seus guias, mentores e orixás.

E graças a esse texto, o Post Firmeza de Cabeça (Leia Aqui) é um dos mais acessados sobre o assunto e tantas vezes repostados em outros blogs.

Para não estender muito o assunto, o fato de manter a sintonia é aquele mesmo assunto do post anterior sobre o início da jornada mediúnica (Leia Aqui), é estarmos sintonizados em vibração, velocidade e intensidade com os chacras de nossos mentores, antes de estarmos alinhados com os chacras respectivos, é estarmos alinhados à energia Cósmica, estarmos receptivos às lições e inspirações provenientes do Universo.

Nossos pensamentos, independentemente do tipo, do grau, intensidade e forma, estão sempre sintonizados com alguma coisa, seja com a depressão ou a felicidade, seja com a tristeza ou a alegria, seja com o que há de inferior ou superior, sempre, estamos marcando impressões com a energia cósmica e essa sintonia depende única e exclusivamente de nós, lembrando a um aforismo muito conhecido como “Orai e Vigiai”. Podemos traduzi-lo como Pedir, Sintonizar e Vibrar de forma positiva com o Uno e nos manter sempre vigilantes para que esses pensamentos não mudem, o que é uma tarefa demasiadamente difícil no plano do qual estamos.

Conforme mencionado acima, estamos sempre sintonizados com algo, em diversas liturgias somos lembrados dos magos negros presentes no Astral, dos espíritos de baixo patamar vibratório sempre à espreita de uma brecha que podemos dar em um súbito ataque de fúria ou até mesmo um pensamento depressivo, e isso é o suficiente para sintonizarmos com as mais baixas vibrações e com isso, estarmos suscetíveis a atitudes pouco compreensíveis à nossa personalidade.

Então se o segredo para sintonizar com espíritos baixos é sempre pensarmos de forma negativa, pensarmos com raiva, com fúria, sempre estamos mal humorados ou irritados com algo, sintonizar com os nossos mentores de luz seria o princípio inverso. Correto??? Sim!

O segredo de uma boa sintonia com seu orixá é exatamente ser você mesmo, o Orixá é uma vibração, é uma energia e toda energia tem sua dupla polaridade, antes de obriga-los a não errar, o que é um processo vagaroso e complicado, é mais fácil eu pedi-los que aceitem seus erros! Exatamente, abracem essa causa, aceitem que são errados, aceitem que erram, errar é se conhecer e se conhecer, é ser feliz, é estar de bem consigo mesmo.

Existe um ditado oriental que diz:

“Aquele que vence 1.000 homens, é grande.
Aquele que vence 10.000 homens é poderoso
Aquele que vence a si mesmo é invencível”

Dizem que os filhos de Xangô são temperamentais, ciumentos, possessivos, violentos… Sim, podemos ser, a nossa energia (Sou filho de Xangô) nos traz tendências a isso, podemos sim carregar conosco esses estigmas de raiva, de cólera, temos a solução de aceita-las ou negá-las. Aqueles que não reconhecem, ainda estão no primeiro degrau da evolução. Ainda precisam passar por um processo de vivência e experiência até entenderem suas atitudes; Existem  aqueles que reconhecem e dizem: “Sou assim mesmo e não vou mudar”, em minha humilde opinião, são tão ignorantes como os primeiros, ter um defeito e negar a sua mudança ainda é mais grave que não reconhece-lo; Existem os que aceitam, esses já possuem um nível de consciência superior ao primeiro que ainda o nega, e ao segundo que reconhece-o mas acha que está tudo bem, o terceiro tipo, já está um passo a mais na escala evolutiva, Existe o próximo patamar que são aqueles que tem ciência dessa deficiência e tentam humildemente mudar, buscam referências, buscam apoio para que possam ser pessoas melhores, e existe, de fato, o último patamar: São os que evoluíram essa deficiência e deixaram de possuí-la.

Sim, enfatizo, aquele que conhece o seu defeito e por comodismo ou ego, diz em voz alta que é assim e não muda, são mais ignorantes que aqueles que ainda não o reconhecem, existem esses tipos de pessoas e irrefutavelmente cada tipo, vibra com um tipo de energia diferente.

E isso reflete muito nas religiões afros: Eu sou mentiroso porque sou filho de Exu, eu sou gordinho porque sou filho de Xangô, eu sou mandão e possessivo porque sou filho de Ogum, isso sim, pessoas, tem um CERTO e PEQUENO tipo de fundamento sim, mas é vocês têm algo que se chama livre-arbítrio e isso deve ser imperativo. Se possuem essas tendências energéticas, consequentemente são tendências e não regras, a pessoa que tem tendência a engordar, se ela cuidar de sua alimentação e praticar exercícios, dificulta o ganho de peso, assim somos nós em nosso campo mental e espiritual, tendência não é uma máxima que temos que ser.

Pelos Orixás trazerem essa energia é que criou-se as lendas, a mitologia, a história, repleta de histórias de traição, guerra, amor e ódio, baseado nesse princípio que os filhos de determinados orixás trazem seus defeitos e qualidades, assim criou-se essa apoteose para ilustrar a ideia do tipo de vibração que cada orixá imprime aos seus filhos, mas é importante salientar, não é o Orixá que tem o defeito e sim a energia antagônica que o mesmo traz para dentro da cabeça do filho!

Querem sintonizar melhor com seus orixás? Se aceitem primeiramente, segundo, saibam que possuem o elemento primordial para mudarem: O Livre-Arbítrio. Steve Jobs disse uma vez para alunos de Stanford: Sejam sempre famintos!!!

Então… Busquem sempre o conhecimento, busquem a evolução e ela só se dá com o autoconhecimento, que por sua vez, só se dá reconhecendo suas deficiências e aptidões.

A melhor sintonia com o seu Orixá é o conhecimento que você adquire com a prática do bem e da caridade para com os demais, sejam bons, sejam íntegros, não estou pedindo para serem perfeitos e sim, deem o seu melhor, façam o melhor que podem, essa sim, é a melhor sintonia que farão para serem excelentes recipientes de energia para os mestres de luz.

Namastê

Neófito.