Sobre a Incorporação…

Saudações amados irmãos…

Desculpem-me a correria e não pude deseja-los um “Feliz Natal”. Sinceramente eu não sou muito chegado a essa data, por isso, muitas vezes acabo esquecendo, não sou muito contagiado por essa data capitalista e consumista e não preciso de um dia específico para estar e louvar a minha família!

Mas focando no título do post, vou fazer um pequeno compilado sobre as perguntas que eu mais recebo sobre esse assunto:

Quando serei inconsciente de verdade como meu “pai-de-santo”?

Nunca! [Risos]. Como muitos aqui sabem, ninguém nunca conseguiu me provar estar totalmente inconsciente sobre a incorporação, existe uma cultura ANCESTRAL e ANTEPASSADA que somente a incorporação inconsciente é a correta e que somente médiuns feitos são capazes de consegui-la. Eu digo com total veemência: BALELA! Se existe um médium inconsciente, eu não conheci e todos os que o disseram ser, provou-se ser uma falácia, inclusive, meus sacerdotes diziam-se não lembrar de nada e vira e mexe soltavam alguma circunstância que ocorreu durante a sua “inconsciência”. Se esse tipo de mediunidade ainda existe, o que eu duvido com todas as forças, gostaria de presenciá-la.

Portanto, meu querido irmão, a probabilidade de você ser um médium consciente é a mesma de você poder flutuar com algum guia em sua matéria.

Por que você prefere usar o termo psicofonia a incorporação?

Assim como acredito que dois corpos não ocupam o mesmo espaço, dois espíritos não ocupam o mesmo corpo, o que ocorre é uma irradiação do espírito que quer realizar a comunicação com o seu corpo espiritual, permitindo utilizar de suas cordas vocais, suas funções motoras e até mesmo o seu conhecimento armazenado em seu cérebro, ocorre uma sinergia, uma acoplagem do corpo espiritual do espírito (ou chacras, ou como queiram) com os seus, ocorrendo esse sincronismo energético para a realização dos trabalhos. Portanto, incorporação é um termo já consagrado porém erroneamente utilizado.

Como posso diferenciar o Animismo da Mistificação?

Você pode adquirir essas informações nesse post: http://wp.me/p59fhC-hx

O que viria a ser a Mistificação?

Conforme o post mencionado anteriormente, mistificação é o ato de “fingir” estar com alguma entidade, mentor ou quaisquer denominações que queiram atribuir, muitos utilizam desse fato para proveito próprio para satisfazer a sua vaidade exacerbada, consequentemente a essas atitudes, os mentores vão se afastando dando espaço para kiumbas e outros espíritos de classes inferiores.

E antes que me venham dizer que existem os exús para proteger eu vos digo, existem os exús para cumprirem a Lei Cármica, existem os Exús da Lei e que respeitam o livre arbítrio e acima de tudo, a Lei da Causa e Efeito, LEDO ENGANO, achar que poderão utilizar em vão vossos mentores e escaparem ilesos da Justiça Astral.

Com isso, existe a incorporação longe? Fraca? Inconfiável?

CLARAMENTE. Recentemente tive um caso muito complicado, de uma pomba-gira da “amiga” da minha mulher dizer-lhe que eu estava traindo-a e saindo com outras mulheres, não obstante, ainda proferiu diversas mentiras a respeito de certos fatos que a minha própria esposa imediatamente atestou que os argumentos eram inverossímeis. Eu só disse à minha mulher, que é iniciante no tocante espiritual, uma simples frase: “O que esperar de uma pomba-gira que te chama de puta para conversar?” Independente se ali é ou não uma pomba-gira, existe o fator do médium poder passar à frente na incorporação, ser uma pomba-gira ainda em começo de jornada mediúnica ou não ter absolutamente nada ali!!!

O que mais podemos presenciar nos terreiros são guias proferindo palavras ignóbeis, de baixo teor agregável, muitos mais perguntam que respondem, e são pessoas que conscientes ou não, exponenciam o preconceito demasiado da religião e a incredulidade de muitos, inclusive a minha que eventualmente coloco a prova.

E para os médiuns mais velhos, não achem que estão livres disso que não estão, por mais que sejamos médiuns mais experientes, mais velhos, estamos sujeitos às mazelas da carne e com isso, contribuímos para o afastamento dos amigos espirituais ou até mesmo a dessincronização com a energia espiritual e, consequentemente quebramos a nossa vibração com o Altíssimo permitindo acessarmos espíritos de baixa vibração e rompendo com os laços dos espíritos mais evoluídos.

Por isso, sempre enfatizo, sejam médiuns fora do terreiro e como o Sete Encruzilhas sempre me lembra, não existe médium desenvolvido justamente por ainda sermos imperfeitos!

Existem médiuns desenvolvidos?

Não, existem médiuns que alcançaram maiores estágios na escada evolutiva, porém, todos nós somos aprendizes e estamos sempre aprendendo, evoluindo, quando alcançamos um estágio e achamos que concluímos, aparecem mais três para superar, assim é a constante evolução espiritual!

Existem médiuns melhores e piores?

Infelizmente é um assunto complicado para se tocar, mas é impossível negarmos a eficiência de trabalho de certos médiuns e o total despreparo de outros, meu cigano, Ramirez diz que “O Pequeno e o Grande só existem quando vistos de uma mente limitada!”. Concordo e discordo dele, no tocante concordo, realmente quando tentamos olhar com certos olhos, com os olhos espirituais, os olhos do amor, realmente somos todos iguais porque somos animados por uma mesma fonte de energia, mas infelizmente, em uma mesma casa, temos lâmpadas de maiores e menores potências, assim também ocorre com nossos corpos materiais e espirituais.

Todos nós temos um grau evolutivo, uma determinada missão na Terra, uma limitação, e a mediunidade não fugiria disso. Existem os médiuns que não ESTUDAM NADA, mas dão a comunicação com ilibada maestria, existem médiuns que devoram os livros e utilizam para fins egoístas, vivendo disso, entre outros fins, portanto, não existe uma receita de bolo, o melhor médium é aquele que tem sabedoria, não adianta ser totalmente ignorante e nem totalmente sábio, porque existem outras variáveis, como caráter e dedicação que fazem toda a diferença. Repito, conheci médiuns que mal sabiam ler, mas sua comunicação era perfeita, guias extremamente precisos, como conheci médiuns que cursaram inclusive a faculdade de Umbanda e eram ruins, má comunicação com os mentores, imprecisão nas palavras, trabalhos de cura pouco eficazes.

E uma outra coisa que é importante mencionar, não adianta sua linha só ter cacique e reis do inferno se o recipiente e o canal que criam para eles é medíocre, é egoísta e limitado, muito melhor um médium ter guias talvez no meio para o baixo termo e ter sua mente focada e seu coração limpo, no final, é o médium que fará toda a diferença. Não adianta querer chegar de avião se não sabe pilotar. Fica aí a parábola da tartaruga e a lebre para ilustrar essa ideia. Ou uma que faz todo o sentido:

  • “Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, para que não suceda de que eles as pisem com os pés e que, voltando-se contra vós, vos dilacerem.” — Bíblia, Novo Testamento, Livro de Mateus, Capítulo 7, versículo 6.

Quando estou incorporado, é normal tossir? Espirrar?

Este é um outro assunto extremamente polêmico, cada escola de Umbanda diz uma coisa.

Eu, aprendi que quando uma entidade tosse ou espirra, quer dizer que a incorporação não está tão firme, o que não denigre a veracidade daquela comunicação. Eu particularmente, já vi guias tossirem, espirrarem, se coçarem e realizarem bons trabalhos. Outros sacerdotes afirmam que a comunicação não está firme e muitas casas recomendam o guia subir para descer mais firme.

Eu particularmente sempre digo, que muitas vezes você pode passar à frente da incorporação, mas você mesmo pode trazer de volta a força dele para sua mente objetiva, isso vai depender da união e do sincronismo que você tem com ele, por isso, é sempre importante seguir alguns conselhos do post “Firmeza de Cabeça” que você pode ler aqui.

Eu particularmente não condeno, mas infelizmente tenho aquela base lá atrás que me deixa com o pé atrás, porém, como disse, há sempre a chance do médium se recuperar daquele momento e prosseguir com um bom trabalho durante a gira.

Então serei sempre consciente?

Feliz ou infelizmente, a espiritualidade tem os seus planos, hoje não é necessário mais a incorporação inconsciente porque a Umbanda já deixou seu legado em seus 100 anos, então não é mais necessária ficarmos inconscientes, já que temos uma imensidão de locais para realizar as pesquisas a respeito de vários assuntos dentro da Umbanda.

Existem posts no blog que serão mais claros e exemplificarão melhor esse processo!

Podemos acreditar em consultas realizadas pela internet ou telefone?

Sim! Se criou um mito de achar que os guias são primitivos, sim, existe muito esse mito, o guia não saber o dia da semana, o guia não poder te chamar pelo nome, muitas casas julgam isso como marmotagem, eu particularmente, acredito que se eles estão entre nós, e qualquer ignorante pode aprender a nossa cultura, pode aprender nomes de meses, dias da semana, porque não eles que estão em uma camada superior à nossa?

Acho que quando é para realizar a consulta, não existem meios, mesmo porque, indubitavelmente toda evolução, avanço tecnológico que temos, parte com permissão do Mundo Espiritual, e a Internet atraiu ainda mais pessoas de diferentes regiões e semelhantes vibrações. Aqui mesmo no blog já fiz amigos, já fiz consultas pelo Skype, pelo Whatsapp. Isso não significa que eu dou a comunicação (incorporação) e eles digitam em meu notebook ou celular, e sim que eles “encostam” e dão o devido recado para que eu possa auxiliar um irmão necessitado.

Também é importante salientar que isso não acontece 24h, talvez a pessoa esteja no seu merecimento e o recado é passado, como também, já atendi pessoas aqui do blog em reuniões particulares que costumo fazer em locais privados.

Portanto, eu mesmo sou prova que esse tipo de consulta pode ser eficiente e de extrema ajuda para os que necessitam.

Pode ocorrer a necessidade fisiológica durante a incorporação?

Normalmente, as nossas funções fisiológicas continuam ativas durante a incorporação, porém, o mentor consegue controlar essas necessidades, eu mesmo, já tive uma grande disfunção intestinal e tive que ir ao centro, durante os trabalhos, a vontade praticamente cessou, não senti absolutamente nada, depois, senti algumas dores abdominais, mas me ajudaram a cessar essa indisponibilidade intestinal. Portanto, não é incomum isso acontecer, vai depender de como você está sincronizado, acoplado ou até mesmo incorporado com o seu guia durante os trabalhos.

Como me tornar um médium melhor?

Sua conduta de vida diz muito quem você é, e obviamente, isso vai impactar em sua vibração espiritual, existe aquela máxima de “Semelhante atrai semelhante”, não pense que você está acima do bem e do mal, dependendo da sua conduta de vida, independente dos seus vícios, a prestação de contas é inevitável e irrevogável, portanto, sua conduta, seus atos, o controle de suas mazelas, o foco em sua jornada, a força de vontade são pontos preponderantes que determinam seu grau de mediunidade, sua força e consequentemente seu trabalho dentro do terreiro.

Não adianta ficar 21 dias no quartinho, rasgar o corpo todo, tomar 500 banhos de ervas e sua forma-pensamento, sua vibração espiritual, sua conduta de vida é duvidosa. Lembrem-se, somos aquilo que pensamos e atraímos em igual proporção.

Uma garota de programa ou qualquer pessoa que tem uma forma de trabalho julgada ilícita pela sociedade pode trabalhar?

Esse é um tema extremamente delicado do qual discuto muito com um dos poucos irmãos que confio totalmente no meio Umbandista. Quando eu fui pai pequeno, havia uma médium que descobrimos ser uma garota de programa, e seus trabalhos eram impecáveis, sua conduta de vida dentro do terreiro, seu trabalho bem realizado como médium era inquestionável.

Esse mesmo irmão Robson, também já teve uma circunstância idêntica, a irmã era uma excelente médium, mas ele disse que como ela não seguia a cartilha da casa que era a conduta ilibada de vida, ele a convidou a se retirar.

Pai Guiné tem uma máxima que diz: Cabe a nós ajudar e ao pai julgar!

Eu acredito que a pena é a mesma para todos, mas existem pessoas com predisposição, existem médiuns que podem ficar a vida toda sem trabalhar e não tem a cobrança, outros, quando se ausentam meses, a espiritualidade já cobra!

É impossível CATEGORIZAR e ROTULAR cada ato com sua consequência, todos nós temos um histórico espiritual que nos fornece crédito ou débito.

Não tenho uma opinião formada, mas como disse acima, se era uma excelente médium, os guias realizavam trabalhos impecáveis, quem sou eu para julgar e dizer que é errado se os seus próprios mentores traziam força e caridade para a corrente?

Mas Neófito, você não disse que nossa conduta fora da casa determina nossa firmeza como médiuns?

Sim, mas também disse que todos nós temos um histórico espiritual e que vai determinar qual será a nossa pena para nossos atos, do mesmo jeito que existem pessoas que fumam exacerbadamente e morrem “saudáveis” e outros que pararam e morrem de enfisema pulmonar ou outros malefícios causados pelo fumo! Nem todos somos iguais e nem tampouco com a mesma bagagem espiritual!

Como obter conhecimento dos guias?

Simples… Meditação, Dedicação, velas, incensos, tranquilidade na alma. Sejam puros, ou tentem o seu máximo, e acima de tudo, acreditem em si mesmos.

Escolham com quem andam, vibrem sempre positivo, tenham amor aos seus mentores, pois sempre digo, são seus amigos de jornada, amigos das mesmas escolas que você, seja bons recipientes para que estejam preparados para receber todo o bálsamo da sabedoria espiritual.

É normal no começo nos espelharmos nas pessoas, naqueles que respeitamos, mas chega um momento, que a jornada deve ser realizada sozinha, para o seu interior, com você mesmo. Existem vários meios de atingirmos um norte, cursos, palestras, blogs, mas chega um momento que você deve olhar pra si mesmo e encontrar a sua Verdade! A sua pode ser diferente ou igual à minha, podemos ser ou não da mesma escola, trabalhar com a mesma corrente espiritual. Quem sabe?

 Continuarei post na próxima oportunidade para não ficar muito extenso.

Neófito da Luz

Anúncios