Criança na assistência com celular.

Saudações prezados irmãos.

Depois de um período (mais um) de foco nas atividades profissionais e metas pessoais, gradativamente estou voltando aos assuntos metafísicos e depois de estabelecer uma rotina mais calma no interior de SP, na cidade de Campinas, percebi que sobra muito mais tempo para tudo.

Procurando uma casa de umbanda para me estabelecer, achei uma que gostei muito, porém, como tem muitos assistentes, começa a ficar enfadonho para crianças, e como todos sabem, tenho uma filha de dois anos e sete meses e um de seis anos. Depois de 2h, minha filha tão hiperativa quanto o pai, começou a ficar entediada e foi quando eu peguei o celular, no MUDO, para que ela pudesse se entreter com aplicativos infantis, principalmente o Playkids do qual ela é apaixonada.

Não deu 2 minutos, o fiscal da assistência veio me advertir que a criança não poderia usar o aplicativo, eu indaguei e disse: Está no MUTE, e duvido que isso vai prejudicar alguma coisa na corrente, vai me deixar mais tranquilo em focar meus pedidos aqui no centro. Eis que de forma extremamente mal-educada (Como quase toda totalidade dos umbandistas mais antigos contaminados pela ignorância) e disse que isso iria atrapalhar todos os trabalhos do centro, e leiam essa: O sinal do celular atrapalha toda a corrente mediúnica dentro da casa e ou eu desligasse ou me retirasse da casa.

Um dos motivos que eu falo aqui no blog, que antes de ser umbandista, sou místico, porque as pessoas ao menos procuram saber mais sobre as coisas e se desligam de vícios e estudos infundados, mas a Umbanda me chama fortemente pela força da prática do amor e da caridade, pela doação do seu tempo e energia em prol dos que necessitam, mas cada dia que passa, realmente fico mais convicto que toda religião quando atinge a massa, é contaminada por superstições e uma ignorância imensurável.

Obviamente ninguém é dono da razão, pode ser que a energia do aparelho celular atrapalhe o trabalho mediúnico? Existe uma relativa chance remota que seja, porém, se fosse fato, seria o mesmo com sinais de rádio, porque esse centro eventualmente deixa o rádio ligado na rádio de umbanda, e ainda de forma mais estúpida, para esse infeliz, uma criança mexendo no celular atrapalha a energia, os médiuns deixando o celular no MUTE significa que o sinal do celular é bloqueado? No centro pede-se para deixar o celular no vibratório, não estaria o celular transmitindo e recebendo o mesmo sinal de quando ele está no efeito sonoro? Qual seria a diferença do celular no meu bolso e uma criança brincando no canto da assistência com o aplicativo?

Além de contar com tamanho despautério, tamanho paradoxo nessa regra da casa, tão ineficiente quanto à Constituição Brasileira, ainda tive que lidar com a falta de preparo e educação de alguém que suspostamente teria que ter toda a paciência do mundo para lidar com os assistentes, a assistência é a porta de entrada do centro, irrefutavelmente é obrigatório ter alguém apto, inteligente e educado para recebe-los, mas essa é a Umbanda, cada dia que passa, mais contaminada pela falta de preparo da grande maioria das pessoas.

É o que eu falo, irmãos, tenham senso crítico, se questionem, perguntem, conheço diversos católicos que não comem carne na sexta-feira santa porque é assim, sempre foi assim, e ninguém tem a capacidade de perguntar porque era assim? Porque é assim?

Só a ignorância e somente ela os levam ao atrasado do ciclo reencarnatório, os atrasam em todos os objetivos de sua vida, àqueles que não sucumbem às trevas da Ignorância, indubitavelmente alcançarão os caminhos da Luz.

Sejam renitentes. Obviamente eu fui buscar essa informação com o dono do terreiro, do qual não fui surpreendido em ter a mesma filosofia relatava pelo fiscal da assistência, procurando-o para uma pequena discussão sobre, o mesmo me disse que foi determinação do exú e que assim seria, aí eu questionei:

– O que o exú falou sobre isso?

– Simplesmente porque não pode deixar o celular funcionando na assistência, retrucou o dirigente.

Eu me questiono se realmente era um Exú de Lei que falou isso, simplesmente estabelecer uma regra na casa sem ao menos dizer “porquê” e antes que me venham falar que o exú não tinha permissão para falar, saibam que já derrubei essa falácia do “Guia não ter Permissão para falar”, isso só acontece simplesmente porque o guia não está firme no médium, só por isso.

Pergunto também se o mesmo entendeu corretamente o recado, quantas casas já presenciei o assistente usando Facebook ou Whatsapp? Até aí eu concordo, porque tira todo o mecanismo de firmeza da casa, fica todo mundo absorto em pensamentos, mas eu obrigar uma criança a ficar 3h30 ficar focada nos trabalhos, que para ela é algo chato pra caramba ao invés de entretê-la é no mínimo absurdo.

Eventualmente, não tem como a babá estar sempre disponível e terei que carregar ao menos um dos meus filhos para os trabalhos, e se não posso utilizar de mecanismos que deixe a criança calma, esse lugar definitivamente não serve para mim.

E assim caminhamos, quando eu acho que com quase 20 anos de Umbanda, já vi tudo, a Ignorância Suprema sempre arruma uma forma de me surpreender.

Mais para um desabafo que para um artigo.

Neófito da Luz.

Anúncios

Por que eu não ministro cursos?

Saudações irmãos de fé, aqui quem vos fala é o neófito, para um bate-papo, jogo rápido.

Alguns irmãos me enviam e-mails solicitando cursos, porque eu não ministro cursos para ninguém?

Inicialmente, um dos motivos é muito óbvio, não me acho apto, nem tampouco com conteúdo o suficiente para ministrar quaisquer cursos relacionados à Umbanda, posteriormente a esse fato, acho que ministrar cursos é LIMITAR o trabalho dos guias e orixás, que se apresentam das mais variadas formas, que se apresentam nas mais variadas égides, vibrações, colônias e afins, eu ministrar um curso é o mesmo que ensinar a todos a forma correta de se escrever, o que seria uma falácia, muitos utilizam letras de forma, outros letras de mão, outros letras estereotipadas, outros somente maiúsculas, mas no final, o objetivo é o mesmo, manuscreve o que necessitam de forma diferenciada, obviamente.

Acho muita pretensão ministrar cursos como se houvesse somente uma forma de trabalhar a Umbanda, existem linhas, rituais, a linha do Saraceni apesar de ser muito bem fundamentada, foi uma mistura de linhas antigas, existe uma mescla entre W.W da Matta, do Pai Benjamin, entre outros, ele apenas reinventou a roda, mas teve a inteligência de documentar e divulgar a sua linha de pensamento, isso não significa que meus guias e orixás trabalharão da forma dele, porque eu tenho a minha vibração peculiar, eu tenho as minhas linhas que atuam de forma diferente, a minha égide é diferente e a minha linha de raciocínio também o é.

Não existe apenas uma forma de efetuar a cura espiritual, existe Mahikari, o Reiki, a Cromoterapia, existem um universo de vibrações para atender a todo tipo de necessitado, assim como existem diversas especialidades médicas, existem também diversas formas de realizar trabalhos espirituais. Até mesmo o Cristianismo tem uma centena de vertentes determinada pela própria interpretação da bíblia.

Existem linhas com 16 orixás, com 8 orixás, com 3 orixás, se todas elas executam com maestria o verdadeiro objetivo da Umbanda, que é a caridade acima de qualquer coisa, então que o seja.

Eu tenho a minha linha peculiar de raciocínio que com a graça de Deus nunca foi sugestionada por ninguém, apenas fecho os meus olhos, mentalizo e peço ao Cósmico que me forneça o conhecimento necessário para realizar um bom trabalho.

Não adianta ter a parede cheia de certificados se sua experiência prática como médium é medíocre, hoje estampam certificados como se fossem dirigentes regulamentados.

Acho que há muito problema de autossugestão, você muitas vezes vai em casas, os médiuns parecem robôs, trinta médiuns na casa que trabalham identicamente em todas as linhas, parece uma linha de produção, uma fábrica de clones. Cada ser tem a sua individualidade, cada ser tem a sua manifestação divina, se assim fosse diferente, não existia também filhos diferentes de orixás, muitas casas, são incríveis, parece um desfile militar, todos idênticos, atuando da mesma forma para qualquer trabalho, aos olhos da assistência, é algo lindo, cadência militar total, todos uniformes e gritando em uníssono, mas para quem começa a observar, acho que perde totalmente a identidade de cada médium.

“Assim como Mar Calmo não faz bom marinheiro, o melhor dos cursos não te faz o melhor profissional, você tem apenas um norte, mas tudo depende única e exclusivamente de você. Assim como conheço pessoas que vieram de um ensino fraco e entraram na melhor das faculdades e é um excelente profissional, também conheço os ricos que estudaram nas melhores escolas e são péssimos. Tudo depende única e exclusivamente de você, o determinismo é uma falácia social, vale lembrar. ”

Quando alguém me pergunta qual a linha que eu sigo, eu digo que sigo a linha que me é ensinada, mais voltada para a Umbanda Esotérica, porém, tenho entidades que trabalham na linha do Catimbó, como foi relatado em diversos artigos que eu possuo no blog. Sigo acima de tudo, a linha do meu coração, não existe o certo ou o errado, apenas um conjunto de boas práticas que visam como objetivo o alcance do Bem Maior, não gosto de rótulos, como já postei, não tenho nenhuma credencial terrena que me dá o direito de ministrar um trabalho, apenas tenho comigo os resultados, o sorriso e a gratidão de cada um que me procura, e isso, vale mais que qualquer coisa.

Muito melhor fazerem vocês pensarem, terem senso crítico a dizer de forma quase que fascista o que é certo ou errado dentro da Umbanda!

“Tudo me é lícito, mas nem tudo me convém…”

Eu ministro outros diversos cursos voltados para Marketing, Ciência de Dados, que é onde eu tenho proficiência, a Umbanda, tenho apenas experiência de uma pequena parte dela, e isso me impede, de querer ensinar algo que ainda estou aprendendo.

Rápido, Sucinto e Rasteiro.

Namastê.

Neófito da Luz.

Voltando ao Terreiro

 

Saudações leitores e irmãos de fé.

Aqui quem vos fala é o neófito, com novidades, afinal, visitei o meu primeiro terreiro na cidade nova.

Bem meus caros irmãos, como havia dito, voltei a procurar alguns locais para frequentar, vestir branco dependo da ordem dos meus mentores, porém, ser consulente, não tem nenhum problema, não é mesmo?

Eis que visitei uma casa muito bacana em Campinas, extremamente acolhedora, coincidentemente uma casa enorme, por volta de sessenta filhos e uma assistência cuja a senha alcançava o número 99. Chegando no local, um galpão grande, com uma bela placa na frente dizendo o nome dos patronos daquele terreiro e o estacionamento CHEIO de carros, eu e minha mulher ficamos até assustados com o movimento massivo de pessoas naquele lugar, o que para mim, é de certa forma, um bom sinal, a casa é próspera e bem atraente, não é mesmo?

Depois de uma fila de quase 40 minutos para retirada de senha, sentamos e esperamos os trabalhos começarem, o centro oferece um pequeno balcão com salgados a disposição de compra, com excelente aparência, não provei porque estou retirando qualquer carboidrato da alimentação momentaneamente, mas isso não é o foco do artigo, qualquer dúvida, vocês têm o meu e-mail. 😉

Uma coisa que eu sou extremamente observador, a forma que os filhos da casa e os responsáveis pela recepção nos recebem, e isso é nota 1000, pessoas extremamente simpáticas, receptivas, altruístas e isso para mim é um grande ponto a favor, diferente dessa falsa caridade que vemos em muitos centros de Umbanda, que as pessoas não possuem a CAPACIDADE de sequer te saudar.

Enfim, abertura dos trabalhos, linha de exus (Para deixar a volta ainda mais perigosa), a curimba é excelente, o pessoal toca demais, confesso não ter gostado muito das vozes (muitas vezes ficava confuso), mas o toque da casa é esplendoroso e a assistência inteira cantando batendo palmas foi de arrepiar, mais que 100 pessoas cantando ponto em uníssono só confirmou a coesão da casa, tanto da assistência quanto dos médiuns em questão, os pontos de abertura correndo solto, tudo mundo batendo palmas contagiando até a minha filhinha de dois anos, batendo palmas e dançando, e sim, a abertura foi muito, mas muito boa.

NA hora das incorporações também algo que eu observo demais e achei um primor nessa casa, a organização da incorporação dos médiuns, não só no aspecto de cada um ter a sua vez, mas a facilidade com que o guia chegava, sem jogar o filho no conga, no atabaque, na assistência, os dirigentes do centro também não são daqueles que precisam rodar o maldito barracão inteiro pra chamar a atenção e mostrar que querem incorporar, a objetividade, eficiência e foco desse centro realmente me atraiu de forma espetacular.

Depois das entidades incorporarem, obviamente leva um tempo considerável pela quantidade de filhos na casa, também me chamou a atenção da MUDANÇA TOTAL da linguagem corporal de um dos dirigentes, que já era bem senhor, porém, sua postura, linguagem corporal e aspecto facial mudou totalmente permanecendo-se em pé DURANTE TODO O TRABALHO que durou um pouco mais que quatro horas.

A postura das pomba-giras e exús também merecem destaque, pela educação e pelo charme das pomba-giras, os pontos são totalmente leves, diferentes daqueles que Maria Padilha dá para 5, que ser p… é uma delícia e assim por diante, enfim, a postura das entidades foi MAGNÍFICA. Obviamente eram charmosas, dançavam muito, mudavam totalmente suas médiuns, mas eram pomba-giras, e não meretrizes como muitas médiuns se transvestem quando estão sob a MENOR DAS IRRADIAÇÕES.

Eu sinceramente fiquei extasiado, maravilhado por ainda existir casas sérias, que seguem a cartilha, que seguem com afinco o objetivo da prática da caridade, obviamente não faço parte do corpo mediúnico e sem dúvidas, existem os problemas, também lógico que foi a minha primeira visita, mas das casas que eu fui nos últimos 3 anos, e sem o menor erro, ultrapassa as 3 dezenas, essa foi a que realmente me encantou, essa ao menos conseguiu chamar minha atenção e querer voltar, assistir, conhecer.

As consultas são totalmente organizadas, e aí SIM, vamos às consultas:

– Minha esposa: Ela adorou, além do exú ter acertado tudo o que se passava na vida dela, contribuiu, OU SEJA, gente, prestem atenção: O exú que nunca a viu, nem tampouco o seu médium também a conhece (Assim espero, rs), porque somos novos na cidade, contou coisas que acontecem com ela, quais os pontos fracos e fortes dela e não coisas óbvias como: “Você tem problema na família”, “No seu trabalho tem alguém que tem inveja de você”, “Olha moça, fizeram um trabalho pra você”, sabem essas coisas fúteis, vazias e totalmente especuladoras? Não, ele foi EXATO, específico na consulta e FELIZMENTE vejo que ainda existem MEDIUNS BONS E FIRMES. A consulta foi como deveria ser: Contou o que se passava, onde ela errava e como melhorar, diferente de outros guias que só vão dar sermões infundados ou repetitivos.

– Minha consulta: O exú disse que queria mais pessoas como eu, porque eu não fui ali pedir nada, só queria descarregar (E realmente, nunca peço nada, só vou para pedir limpeza). Falou o tempo que estou de férias (Dos trabalhos espirituais) e que eu preciso DESACELERAR, sim, porque estou com cinco projetos em andamento e ele disse para eu focar.

O trabalho foi ótimo, leve, a luz meio acesa, o que eu gosto muito do que trabalhar naquela escuridão, as duas crianças que estavam lá, estavam bem. Alguns trabalhos com esquerda as crianças ficam com medo, ficam apavoradas, não foi o caso, foi um trabalho de esquerda, mas como qualquer outro trabalho de Umbanda, limpo, objetivo e leve. Sem aquela quebração de garrafas, sem aquele alvoroço e sujeira.

Não bastasse as pessoas serem acolhedoras, a casa ter uma energia e uma coesão assistência-corpo mediúnico fantástica, a consulta ainda foi ótima!!!

Confesso que minha primeira impressão foi das melhores, mas como disse, é a primeira vez e não conheço como um todo, mas diferente de dezenas de casas no passado, essa me atraiu muito, e casas assim fazem jus pelo tamanho.

Ah, e não tem esse tanto de gente porque ministram cursinhos de iniciação, que tem cursos que tudo é pago, eu entrevistei alguns assistentes, ali é CARIDADE e não forma ILÍCITA de ganhar dinheiro. Além do centro ser maravilhoso e ser ausente de tudo isso, não tem nenhum certificado ou diploma de lugar nenhum que os certificam como dirigentes e sim a própria espiritualidade, e sem dúvidas, um centro organizado dessa forma, não necessito pedir credenciais.

Conhecimento Divino é DADO e não PAGO, lembrem-se disso.

Feliz e saltitante.

Neófito da Luz.

Determinismo – Parte I – Destino ou Livre Arbítrio?


Saudações queridos leitores e aspirantes ao conhecimento.

Aqui quem vos fala é o Neófito, com um artigo um pouco diferente, mas que na Parte II entenderão o meu objetivo. Esse ano as abordagens serão também de cunho totalmente filosófico, citando algumas escolas, o que trazem para nossa vida cotidiana e quais seus paradigmas, paradoxos, o que acrescenta ou não para nós, como reles mortais e buscadores da Verdade.

Gostaria de começar falando sobre determinismo, algo EXTREMAMENTE PRESENTE E PODEROSO em nosso cotidiano, onde a GRANDE MAIORIA DAS PESSOAS estão inseridas nesse contexto sem ao menos nem entenderem ou saberem nada sobre isso.

Segundo nosso grande amigo Wikipédia, segue um pequeno trecho do que viria a ser o conceito de determinismo:

Determinismo é um conceito filosófico que diz serem todos os fatos baseados em causas, ou seja, todo o acontecimento é regido pela determinação, seja de caráter natural ou sobrenatural. O termo determinismo surgiu a partir do verbo “determinar”, que vem do latim determinare que, literalmente, significa “não-terminar” ou “não-limitar”. Resumidamente, o determinismo é uma corrente de pensamento que defende a ideia de que as decisões e escolhas humanas não acontecem de acordo com um livre-arbítrio, mas sim através de relações de casualidade.
Tudo no universo, de acordo com o determinismo, está limitado a leis imutáveis, ou seja, todos os fatos e ações humanas são predeterminadas pela natureza, sendo a “liberdade de escolha” uma mera ilusão da vida.é

Em suma, é uma corrente que DETERMINA a Lei da Causa e Efeito e que estamos totalmente presos e inseridos a ela, se aconteceu, era para acontecer e ponto final, sem choro e nem velas. É como se o nosso destino fosse moldado, e ele é imutável, inquestionável, estamos presos a ele independentemente do que façamos.

Existem vários tipos de determinismos, por ser uma escola filosófica de origem alemã, é uma escola que teve fator preponderante nos pensamentos nazistas, fascistas e afins, prefiro focar apenas no determinismo social, que é o foco do meu artigo, para isso, gostaria que dessem uma lida no link: http://epocanegocios.globo.com/Informacao/Acao/noticia/2014/07/rapaz-que-pegava-comida-no-lixo-se-forma-em-medicina.html para tentarem entender onde vou querer chegar

Determinismo hoje está muito associado ao vitimismo, ao “coitadismo”, muita gente se coloca na postura de impotente e prefere lamentar-se ao erguer a cabeça e ir à luta, isso é muito comum na grande parcela da população, dizeres como “Não consigo porque não nasci em berço de ouro”, “Não nasci abençoado”, “Não nasci com isso”, “Sou negro favelado e meu destino já é certo”, entre outras diversas desculpas que ocorrem no cotidiano de todas as pessoas, como já mencionei no blog, o único obstáculo entre você e o seu sucesso é justamente a desculpa que você dá para cada uma delas.

Por ter trabalho em muitos centros, vi como esse determinismo social impregna na mentalidade de cada fiel religioso, independente da religião, existe de um lado o fator fé, que os propulsiona a serem pessoas melhores e seguirem o que manda a cartilha, em contrapartida, existe a total baixa autoestima, onde preferem delegar todos os méritos de sucesso, de resolução de problemas ao seu pastor ou sacerdote.

Quantas vezes já recebi presentes porque meus mentores fizeram o trabalho e a pessoa foi-lhes agradecer justamente por ter almejado a graça? Quantas vezes já disse a esses filhos que: Agradeço imensamente a retribuição e o carinho, porém, só puderam executar, porque o solicitante era merecedor da causa e teve fator preponderante (A sua fé) para a resolução daquele pedido.

Sim, queridos irmãos, muitas vezes o mérito é muito mais nosso do que de outrem, mas preferimos nos afundar em baixa autoestima, insegurança e esquecer de olhar que também somos dotados de poder realizador, também temos a capacidade de transformar o que tocamos, mas infelizmente é um poder latente que cada dia que passa, fica mais obscuro em nosso inconsciente justamente pela força que o mercado da fé impõe sobre as pessoas, qualquer graça, é o Orixá que é poderoso, é o exu que trabalha com metais preciosos, é o Preto-velho que trazer as 1024 linhas com ele.

“Todo homem se refugia na desculpa de suas paixões, todo homem que inventa um determinismo é um homem de má fé”. Jean-Paul Sartre

É importante dividir: Sim, existem entidades poderosas, existem médiuns excepcionais que fazem um trabalho ímpar sendo veículo condutor dessa energia do espírito para àqueles necessitados, sim, ainda existe a operação de milagres, eu mesmo já presenciei, minha filha foi benzida por um preto-velho e desde então ela não sabe o que é uma gripe, e OBVIAMENTE nesse caso, minha filha com 2 anos mal sabe o que é placebo e mal sabia o que é preto-velho, toda regra tem a sua exceção, IRREFUTAVELMENTE, porém, o que eu vejo na GRANDE MAIORIA é adorar dirigentes que tem entidades que nem sequer chega perto dele.

“Não existe determinismo, o homem é livre, o homem é liberdade”. Jean-Paul Sartre

Então, queridos leitores, acreditarem em si mesmo é acima de tudo, terem amor próprio, durante quase dois anos, tive uma irmã que por algum motivo e não sei qual conseguiu me achar e me adicionar no whatsapp e todo santo dia era uma frase de depressão, de coitadismo, que nada dava certo, que já tentou de tudo, que já foi à igreja, ao centro e nada dava certo, que não sabia mais o que fazer, porém, essa mesma irmã, tentei encaminhá-la para uma grande empresa, mas era longe (na opinião dela, porque queria um trabalho que fosse a pé), que tinha um centro bacana, mas o guia não falava o que ela queria ouvir, então ela criava vários empecilhos, ou como queiram, mecanismos de autossabotagem que a mantinha sempre no fundo do poço, não tinha energia para olhar pra cima, se olhar no espelho e falar:

– Vou sair dessa merda de vida que entrei com minha própria força.

Fui ao meu psiquiatra – para ser psicanalisado
Esperando que ele pudesse me dizer por que esmurrei ambos os olhos do meu amor.
Ele me fez deitar em seu sofá para ver o que poderia descobrir
E eis o que ele pescou do meu subconsciente:
Quando eu tinha um ano mamãe trancou minha bonequinha num baú
E por isso é natural que eu esteja sempre bêbada.
Um dia, quando eu tinha dois anos, vi papai beijar a empregada.
E por isso agora sofro de cleptomania.
Quando eu tinha três anos senti amor e ódio por meus irmãos
E é exatamente por isso que espanco todos os meus amantes!
Agora estou tão feliz por ter aprendido essas lições que me foram ensinadas
De que tudo o que faço de errado é culpa de alguém!
Que tenho vontade de gritar: viva Sigmund Freud!

Esse texto acima é uma ilustração básica do que vem a ser determinismo, as pessoas costumam culpar aos demais sobre suas frustrações quando na verdade, a culpa é delas mesmas em preferir viver por trás de desculpas a enfrentar a realidade e ser alguém melhor.

Muitos irmãos que me escrevem e-mails, estão em situações péssimas, ou foram traídos, ou estão desempregados, meus amigos, indubitavelmente isso é uma situação que nos assola independentemente da idade, condição social, raça, gênero, são fases da vida que temos que demonstrar força, eu mesmo já fiquei 8 meses desempregado, com dois filhos para criar, chegou uma hora que mudei minha atitude, segui em frente, evoquei meus exus, e pedi ajuda, e sim, a ajuda, COMO DIFERENTE DE MUITOS QUE A PEDEM, a partir do momento em que você se coloca como alguém que precisa de AUXÍLIO, vocês tem que por OBRIGAÇÃO aceitar a ajuda independente de como ela venha, aquela pessoa que irá te ajuda, só sabe te ajudar de uma forma que MUITAS VEZES são incondizentes com a sua forma de ver, isso é outro grande problema que vejo na maioria dos e-mails, o irmão está desempregado, e me pergunta que frango deixa na encruzilhada, que orixá ele tem que agradar, OU SEJA, além de não LER ABSOLUTAMENTE NADA do que eu escrevo, porque se lesse, não viria com essas perguntas que é totalmente contra ao que eu prego, ainda me CRITICA porque sou FRACO de não querer fazer oferenda.

Então temos duas correntes de pensamentos muito fortes:

  1. É aquele que acha que não tem mérito algum pelo seu sucesso, que foi um alguidar ou um charlatão que conseguiu a graça e desde então, vira escravo de todas as ordens desse dirigente ou dessa entidade;
  2. Temos aqueles que além de estarem em uma condição de vítimas, ainda possuem mais um grande defeito que é o EGO, de aceitar a ajuda somente do jeito dele e da forma que ele acredita, ele quer ajuda, desde que seja do jeito dele.

Obviamente temos que pedir ajuda a quem confiamos, o item 2 é muito importante, obviamente não pedirei ajuda a alguém que me ajudará às custas da vida de outro alguém, então é necessário analisar e escolher de quem pedir ajuda, na época que fiquei parado, fiz um trabalho com o meu exú de frente e em duas semanas o mesmo me conseguiu o emprego com uma condição que não é necessário citar aqui, condição aceita, dever comprido, mérito dele por ter feito esse trabalho por mim e mérito meu, por saber que pelo meu currículo eu merecia algo MUITO BOM, mérito meu por saber que eu precisava de ajuda, compreendi o meu estado e mérito meu por saber a quem pedir.

“Você é o único dotado de poder para fazer seu próprio destino, o seu destino nada mais é que o livre arbítrio manifestado através da consequência de suas próprias escolhas”.

Portanto, é imprescindível serem humildes, porém, saberem se valorizar, minha relação com meus mentores é a melhor possível, e eles mesmo me ensinam: Não queremos devoção e sim respeito, esse exú sempre foi muito querido, agora ele é muito mais, mas não é por isso que agora eu mato 10 frangos para ele no ano e nem tampouco fiz um altar em sua homenagem, foi uma ajuda mútua, uma parceria entre um médium e seu mentor, onde todos ganham.

Respeito é uma coisa, devoção é outra e fanatismo é outra totalmente diferente, cabem a vocês decidirem qual é o melhor caminho para vocês.

“Em geral, chamamos de destino as asneiras que cometemos”. Arthur Schopenhauer

Eu poderia ficar me lamentando, ficar XINGANDO minhas entidades pela condição que eu estava, como já vi muitos fazerem, poderia ter me suicidado, ter roubado, ter ido para um caminho infeliz, mas decidi que eu merecia ser feliz, merecia um bom trabalho por tudo o que eu estudei, ergui a cabeça e humildemente procurei quem poderia me ajudar, e isso não é porque eu sou “O CARA” e tenho bom relacionamento com eles, e sim, que eu acreditei acima de tudo em meu merecimento e que eu acima de tudo acreditei que tenho excelentes amigos no plano espiritual que também poderiam contribuir com o que eu precisava, e se eu, cheio de defeitos, pecados, problemas, se eu que já cometi erros que demoraria uma vida para citá-los, pude, qual a minha diferença de vocês?

Lembrem-se sempre, vocês acima de tudo têm o poder de transformar e realizar, vocês têm o poder de evocar qualquer entidade que seja através da fé, através da força de vontade e acima de tudo, através da CERTEZA que sempre merecerão algo melhor do que possuem hoje.

Estava em meu destino conseguir esse emprego? Já estava escrito? Ou eu moldei o meu futuro, o meu caminho através da escolha? Esse caminho que trilhei estava escrito? Acho pouco provável, destino pra mim é apenas desculpa, se já estamos fadados à desgraça, qual seria o sentido da evolução? Do aprendizado? Do Conhecimento? Poder é superar suas próprias limitações e mesmo quanto tudo parece estar contra, você se reinventa, se supera, cria situações que o levam ao êxito, sai vitorioso, e a cada vitória, mais poderoso e mais propenso ao sucesso você se torna.

No próximo artigo, falarei um pouco mais.

Namastê.

Neófito.

Fechamento de Coroa

Chakra Sahasrara / Chakra Coronário

Saudações prezados irmãos.

Aqui quem vos fala é o neófito, com mais um artigo com o intuito de desmistificar algumas informações sobre a coroa e o fechamento.

Primeiramente, para os leitores assíduos do blog, podem estar perguntando: Mas de novo, neófito? Você já falou sobre isso!

Sim, eu realmente já dei algumas pinceladas sobre isso em diversos artigos, porém, como existem uma grande parcela preguiçosa, que quer tudo de mão beijada, separei o post com o título específico para discorrer das informações supracitadas.

Antes de mais nada, senhores, existem aqueles que buscam e no primeiro degrau, desistem, existem aqueles que buscam, são MOTIVADOS a buscarem, porém, pouco determinados e também param no meio do caminho, e existem aqueles que BUSCAM, e são DETERMINADOS a achar, quando o acham, descobrem que nada sabem, e renova o ciclo de busca pelo conhecimento e a prática do mesmo, tornando-se conhecimento aplicado, sabedoria. É sempre muito importante descobrirem qual tipo de buscador é você, isso vai fatalmente determinar quem é você e até onde você pode chegar, estou concluindo um assunto em relação ao determinismo que será mais exemplificado sobre isso.

Então comecemos do básico: Coroa é simplesmente o nome que dão ao chakra coronário, que é o chakra de onde recebemos informações provenientes do Universo, do Astral, do Cósmico, de Aruanda, de Agartha, de Atlântida ou qualquer outra denominação que queiram dar, em suma, é o elo principal de ligação entre o meio físico e extrafísico, entre o físico e o espiritual e por onde, como acreditam muitos, é recebida a irradiação da entidade.

Muitos médiuns no decorrer de suas vidas, simplesmente desistem da árdua missão em pregar a prática do bem e da caridade e decidem por fim, encerrar as atividades, e para isso, contrata aquele sacana sabichão que por alguns milhares de reais, vai afastar toda a espiritualidade da coroa, fechando a coroa e sendo assim, interrompendo os canais mediúnicos do seu corpo. Como seria bom se fosse fácil assim, não? O Guia simplesmente vir por um CANO e esse sabichão entupir o CANO! Simples, não?

Então… meus senhores, não acontece bem assim… Na realidade, esse fechamento de coroa é uma falácia imposta pela imundice governada pela ignorância de muitos sacerdotes sabichões, e ainda vou mais longe, muitas vezes, esse sacerdote sabichão acredita realmente que tem o poder para tal, às vezes ele não faz de má fé, ele faz porque realmente acredita nessa possibilidade e cobra por isso, o que para mim é menos grave, mas não deixa de ser grave.

Primeiramente vamos entender o mecanismo:

Você nasce predeterminado à realização de diversas atividades, é enviado a você mentores e amigos espirituais que contam com o mutualismo para que ambos evoluam e se beneficiem da Graça Cósmica, aí enquanto você é espírito, você está MOTIVADO, tendo a certeza que tudo vai ser DIFERENTE e diz para si mesmo em alto e bom som: AGORA VAI!

Aí você encarna, e junto com a carne, vem as mazelas do mundo físico, as tentações, os prazeres, aí é onde começa a ter aquela dicotomia interna em seu ser:

– Para quem vou para centro rodar igual a um Peru se posso desfrutar dessa baladinha, dar uns pegas e tudo mais?

Aí no outro final de semana:

– Ah não estou afim de ficar lá cantando e suando feito um porco não, eu quero é ir para a balada, tomar cachaça.

E isso vai acontecendo um dia após o outro, e falo isso com TODA A EXPERIÊNCIA porque já fui jovem, como já relatei no blog, gostava de muita sacanagem e já assumi que dei um tempo, não só por isso obviamente, mas por outros motivos muito complicados, que me afastei da espiritualidade e com isso, comecei a curtir um pouco minha vida.

Alguns têm a consciência que isso é passageiro, porque obviamente a missão chama, outros simplesmente não querem mais isso, querem evitar a todo custo o centro, seja por algum trauma ou seja por falta de afinidade, de uma forma ou de outra, como é natural de nós, começamos a buscar de circunstâncias para burlar esse processo, e isso é intrínseco do ser humano, seja para emagrecer, engordar, enriquecer, muitos preferem a velocidade do ilícito à estabilidade do vagaroso e recorre a esses chiqueiros, que infelizmente a nossa amada federação chama de centros para fazer esses rituais milagrosos.

Aí vai lá por algumas centenas ou milhares de reais, você compra aquele show gastronômico que daria para alimentar pelo menos um dia toda uma creche para fazer o trabalho ilícito e impossível.

E de repente… Voilá… você não tem mais entidades!

Digo-lhes com a mais absoluta certeza, não foi o trabalho que fechou a sua mediunidade e nem tampouco expulsou suas entidades, mesmo porque:

SER HUMANO NENHUM TEM A CAPACIDADE de MEXER NA MEDIUNIDADE DE NINGUÉM

O que aconteceu podemos explicar em algumas situações:

  • Seus mentores, indubitavelmente mais evoluídos que você, aprendeu a aceitar e compreender a sua atitude, mesmo que isso te custe muito depois. Sim, meus queridos, os mentores são amorosos, não são esses monstros que vocês aprendem em muitas casas, munidos com a cólera do cão e nem tampouco com a raiva do capiroto;
  • Os mentores que lhe acompanhavam, já estavam predeterminados a trabalhar com outros médiuns e esses compensam a sua ausência e irresponsabilidade;
  • Você pode não sentir nenhuma vibração mediúnica, porém, dependendo de como você está, como está seu veículo mediúnico bem como sua sintonia, você realmente não vai mais sentir seus mentores, porém, pode estar infestado de vibrações deletérias que te impedirá de ver com clareza o que ocorre ao seu redor.
  • Você não tinha absolutamente nada, apenas sua emoção fluindo nas sessões mediúnicas.

Já vi casos de pessoas que já correram em três, quatro sacerdotes para fechar a coroa e não foram bem-sucedidas, para isso, podemos contar com alguns fatores:

  • Essas entidades realmente precisam trabalhar a todo custo, precisam disso e precisam de você para evoluir;
  • Você já pode ter procrastinado isso por tempo demais ou até mesmo vidas demais, e chega uma hora que BASTA, ou você faz, ou você faz!
  • Você é um médium que canaliza entidades de baixas vibrações, e elas precisam utilizar o seu canal, seja você um viciado ou semelhante e precisam de você para sugar essas energias que você absorve em seu corpo perispiritual.

Como muita gente me envia e-mails falando que meus textos às vezes são grandes e dá preguiça de ler, então fui o mais sucinto possível, sem prolixidade.

Esse á a opinião do neófito sobre fechamento de coroa, para mim é apenas mais um subterfúgio baseado em falácia, superstição e consequentemente: Ignorância, sempre a maldita ignorância!

Não caiam no opróbrio das facilidades, nem tampouco em boatos, busquem, vivenciem, aprendam! Não é necessário nenhum Ritual fantástico para fechar sua coroa, basta apenas conversar, acender velas, meditar e pedir desculpas, que por motivos particulares, vocês não querem prosseguirem com a missão incubada, mas é sempre importante salientar:

“O plantio é opcional, mas a colheita é obrigatória”

O que é seu é seu, foi determinado pelas hostes cósmicas, determinada pela grande engenharia do Mundo Espiritual, ninguém aqui embaixo, possui tamanha autonomia para mudar o curso da história, qualquer um que ouse a ter tamanha pretensão, nada mais é que um serviçal com pompa de majestade.

Neófito da Luz.

Credenciais

cre·den·ci·al
(italiano credenziale)
adjetivo de dois gêneros
1. Que dá crédito.
2. Que confere a alguém determinado direito.

substantivo feminino
3. Carta em que um chefe de Estado acredita um seu enviado em corte estrangeira. (Mais usado no plural.)
4. Carta ou documento que confere crédito ou que dá a alguém determinado direito.

Saudações leitores, pacientes e irmãos de fé.

Aqui quem vos fala é o neófito para mais uma ácida reflexão, para isso, antes gostaria de inserir um trecho de um filósofo iluminista do qual sou um incondicional fã, conhecido mundialmente como Voltaire:

Em 1755, Lisboa fora sacudida por um terremoto, exatamente quando a Igreja comemorava o Dia de Todos os Santos, o que fez com que milhares de mortes ocorressem dentro dos templos. O clero francês se pronunciou dizendo que tal fato ocorrera por causa do pecado do povo. Voltaire se revoltou e escreveu: “Ou Deus pode evitar o mal, mas não quer; ou quer evitá-lo, mas não consegue”.

Próximo de sua morte, o filósofo desejou visitar pela última vez Paris. Em seu último leito, recebeu visitas ilustres, como Benjamin Franklin, que levou um de seus netos para que Voltaire o abençoasse. Depois que colocou as mãos sobre o menino, afirmou: “Dedique-se a Deus e à liberdade”.

Ainda em seu último leito, um padre se dirigiu a ele a fim de lhe dar a extrema unção. Voltaire rejeitou e fez a seguinte indagação: “Quem vos mandou aqui, senhor padre?” Este respondeu: “O próprio Deus”. Em seguida, Voltaire retrucou: “Pois onde estão as vossas credenciais?” Com este diálogo, o filósofo afirmou que não acreditava que os padres eram mensageiros de Deus aos homens.

Incrível como algo que existe desde a antiguidade, passou pela idade média e perdura até hoje, as pessoas julgarem-se mensageiras do mundo espiritual, verdadeiros mestres encarnados. Obviamente existem sim os raros casos que permitam esse privilégio, mas 95% dos casos é uma falácia, são boçais providos da eterna ignorância que se utiliza da fé exacerbada e cega dos adeptos para arrancar-lhes tudo o que podem.

Presenciamos essa circunstância em todos os aspectos religiosos e independente do credo, sempre tem um ignóbil oportunista com um pouco mais de instrução que os adeptos para lhes dizer que através dele, tudo se consegue.

Foi o caso, que infelizmente não sai da minha cabeça, da moça que disse que o dirigente dela, tudo ele pode e tudo ele consegue, e isso acontece com diversos cursos que eu vejo por aí, o povo pega uma mistura do hinduísmo, de literaturas esotéricas, pega um raio de um bambu e reinventa a roda, a fé infelizmente é o que poderia fortalecer ainda mais as pessoas e as tornam ainda mais ignorantes e suscetíveis à oportunistas.

Vivo batendo na mesma infeliz tecla todos os posts, SOMOS AUTOSSUFICIENTES, nossa ligação com o Divino ela é REAL, IMENSURÁVEL e PODEROSA, é simplesmente FATÍDICA, não preciso de um pecador, de alguém ainda muito pior que eu para me dirigir regras, conheci inúmeros dirigentes extremamente imbecis que possuíam previsões VAGAS, RASAS e IRREAIS, portanto, como prostrar-me a alguém com essas credenciais julgando-o mensageiros dos orixás, porque simplesmente teve a oportunidade de ter a sua casa?

Eu ouvi de um dirigente uma vez, indagando-o por que ele cobra dos médiuns iniciantes o curso de formação mediúnica ele me disse:

– Eu preciso me manter e manter uma casa, isso aqui não é uma casa de caridade, é uma casa espiritual!

Na hora, no português claro, eu me perguntei mentalmente: Mas que $$##%¨@ do @#%$$$ é essa?

Está tudo DISTORCIDO, eu sou a favor de apenas duas situações:

  1. Ou o dirigente se dedica e mergulha de cabeça na religião e seja um portador da caridade, um verdadeiro mensageiros dos orixás e dedique-se de corpo, alma, coração e espírito a isso e realmente vive de doações, porém é o cara que RESOLVE, que traz realmente a VERDADEIRA MENSAGEM, sem DISTORÇÃO, sem OPORTUNISMO, sem NADA;
  2. Ou o dirigente tenha a capacidade de poder trabalhar fora, mas dedicar-se horas da semana para a religião, mas sem cobrar, porque o mesmo já foi agraciado por um trabalho remunerado e consegue se manter utilizando apenas a mensalidade dos adeptos para manutenção da casa.

O que para mim é inadmissível são incompetentes vivendo às custas dos filhos e esse, que confesso, às vezes tem mais é que se lascar mesmo para pagar o preço de sua burrice.

É incrível como a esmagadora maioria das pessoas ainda necessitam de muletas, de bengalas para andar, eu recebo e-mails na casa das dezenas, e a essência em quase sua totalidade é a mesma, o dirigente fala uma coisa que não acontece ou diz que não ter permissão para falar ou somente diz: Tenha paciência, vai acontecer. E cobram R$ 100,00 para falar uma merda dessas, sim, uma merda dessas, seria muito mais útil vocês guardarem esse dinheiro para ajudar alguém, para colaborar em alguma creche e bater os joelhinhos no chão e rogar ao Cósmico, Deus e Orixás atrás da graça que necessitam.

Tem um trecho de uma música que para mim é uma das mais bonitas que eu já ouvi, chama-se Heartlines – Florence + The Machine, segue um trecho:

Just keep following!
The heartlines on your hand!
Just keep following!
The heartlines on your hand!
Keep it up!
I know you can!
Just keep following!
The heartlines on your hand!

Apenas continue seguindo
As linhas do coração na sua mão
Apenas continue seguindo
As linhas do coração na sua mão
Continue, eu sei que você consegue
Apenas continue seguindo
As linhas do coração na sua mão
Porque eu estou

Vídeo:

Sejam independentes, se forem para depender de alguém, que sejam dos seus irmãos espirituais, até mesmo alguém vivo que já MOSTRARAM que podem confiar, não com promessas vagas ou sempre com negações e sim que estão presentes, cavando a trincheira com vocês, que estão lado a lado para o que precisam, irrefutavelmente e com a graça de Deus, ainda existem dirigentes assim, eu conheci, aqueles que se preocupam, vai até a casa de vocês fazer alguma limpeza, alguma oração, defumação, SEM COBRAR NADA PELO SERVIÇO, se ele abriu a casa, abriu para SERVIR e não EXTORQUIR, ultimamente os verbos andam bem semelhantes no âmbito religioso.

Quem o fez mensageiro dos orixás? Porque ele tem uma casa? Por que ele é portador de promessas vagas? Por que você já está há um ano procurando a cura para algum mal seu? Para você que já investiu horrores de tempo e dinheiro para algo que nunca funciona? Tenha a certeza que da única coisa que esse infeliz é mensageiro, é da Mentira, nada mais que isso.

-Ah, mas neófito, o caboclo dele faz coisas maravilhosas
O que você julga maravilhoso?

Muitas coisas que ocorrem dentro de centro, meus queridos, é a própria credibilidade de vocês naquela tarefa que vem sendo empregada, famoso PLACEBO, só que nem SEMPRE isso é o suficiente, dependendo do caso, as pessoas precisam de um empurrão e se for um empurrão sério, ao invés de melhorar, vai acabar prejudicando. Então é de extrema importância que a pessoa tenha sua CONFIANÇA, e confiança meus queridos, adquirimos através da necessidade, da precisão, do altruísmo, da amizade, da fraternidade e são adjetivos cada vez mais raros nessa leva de dirigentes que temos.

E cada vez mais solitária é a pessoa, cada vez mais pobre e carente de esperança ela fica, mais valorosa é a mísera migalha que ela recebe, é como se fosse aquele adolescente que é cegamente apaixonado por uma pessoa que não dá mínima pra ele, mas quando essa pessoa que não dá a mínima não tem nada pra fazer e procura esse cego apaixonado, pra ele é tudo o que ele precisa pra continuar acreditando que o amor está aceso, o que não é a verdade dita, porque esse que não dá a mínima só não tinha nada pra fazer naquele momento e para esse cego, é o que ele precisava de forma intensa e real para ter a CERTEZA que o amor existe entre ambos.

Tenham senso crítico, usem a PERCEPÇÃO das coisas. O que mais temos hoje são pessoas utilizando guias e orixás para FAVORES PESSOAIS do próprio dirigente, pessoas que dissimulam e mistificam, ou que passa a todo momento na frente da entidade para convencê-los do que é melhor, Não PARA VOCÊS, mas PARA ELE.

– Ufa, já dormiram?

Atentem-se meus irmãos. Quando se consultarem, depositarem toda sua fé em um dirigente, mande-o mostrar suas credenciais:

Quais benefícios seus filhos já tiveram? A casa tem muitos assistentes? As pessoas são felizes lá dentro? São prósperas? Saudáveis? A casa é unida? A casa prega os verdadeiros fundamentos da caridade? Além de pregar, pratica? Cobra por qualquer coisa? O dirigente está sempre te auxiliando? É solícito? É altruísta? É irmão? Parceiro? Tem boa vontade? A casa é isenta de fofoca? Os filhos são fraternais? É uma verdadeira família e não de aparências? A casa prega a verdade? Os guias desse dirigente trazem palavras de conforto? Ensinamentos? Ou somente carcadas e cobranças? A casa ainda tem a regra arcaica de testar os filhos?

Quais credenciais sua casa tem? Para qualquer coisa tem que pagar? Tem curso atrás de curso e todos com conteúdo IRRELEVANTES ou REPETITIVOS?

E é importantíssimo RESSALTAR: DIPLOMA, CERTIFICADO não CREDENCIA ninguém como APTO a alguma coisa, PRINCIPALMENTE NA RELIGIÃO! Não é esse tipo de credencial que vale alguma coisa! 😉

Não precisa ser nenhum gênio, apenas minimamente inteligente, perspicaz e com o mínimo de senso crítico.

Pensem, reflitam, pois nasceram autossuficientes, não precisa incorporar para receber a graça Cósmica, apenas religuem-se ao lugar de onde são oriundos, de onde vieram, ninguém tem mais poder sobre sua vida além de você mesmo, não adianta agrados, trabalhos, ebós, é muito mais fácil prever o seu futuro criando-o a partir de AGORA.

Esse trecho pode ser bem peculiar para essa questão:

“Não deis aos cães o que é santo, nem lanceis ante os porcos as vossas pérolas, para que não as pisem com os pés e, voltando-se, vos dilacerem.” (Mt 7. 6)

Podemos pensar para não abrir seu coração, seu espírito aos cães, aos oportunistas de plantão e nem tampouco abrir as portas de sua casa, de sua vida espiritual e material aos porcos oportunistas sedentos por dinheiro fácil de sua fé.

Tenham um sábio, reflexivo e iluminado 2016.

Um forte abraço fraternal.

Neófito da Luz.

A Alegoria da Caverna por Platão


A Alegoria da Caverna é o texto mais conhecido de Platão, que levanta muitas questões sobre a realidade, conhecimento, etc.

Na história, dois homens prisioneiros estão acorrentados numa caverna, virados de costas para a abertura, por onde entra a luz solar. Eles sempre viveram ali, nesta posição. Conheciam os animais e as plantas somente pelas suas sombras projetadas nas paredes. Um dia, um dos homens consegue se soltar, e vai para fora da caverna. Fica encantado com a realidade, percebendo que foi iludido completamente pelos seus sentidos dentro da caverna. Agora ele estava diante das coisas em si, e não suas sombras. Diante do conhecimento. Retornou para a caverna, e contou para o companheiro o que havia visto. Este não acreditou, e preferiu continuar na caverna, vendo e acreditando que o mundo é feito de sombras.

Para Platão, as coisas que nos chegam através dos sentidos (tato, visão, audição, etc), são apenas as sombras das ideias. Quem estiver preso ao conhecimento das coisas sensíveis apenas não poderá alcançar o mundo das ideias, ficando como o prisioneiro.

Texto extraído do site http://www.infoescola.com/filosofia/alegoria-da-caverna/

Essa metáfora, parábola, filosofia ou qualquer outra terminologia que queiram atribuir vem bem a calhar, em um momento onde todos os seres do planeta ficam receptíveis, ficam bonzinhos, ficam motivados pelo clima de festas, ficam otimistas, cheio de expectativas e prometendo a si mesmo que no próximo ano tudo será diferente, todos ficamos inundados de novas perspectivas, de novos objetivos, então decidi deixar a reflexão para todos.

As pessoas passam o ano todo perdidas, seguindo falsos ídolos, mergulhadas em conhecimento popular ou até mesmo ignorância popular, ficam submersas a um mar de trevas e superstições, atribuindo toda sua fé, toda a credibilidade em dirigentes, pastores, e qualquer outro membro de alta hierarquia religiosa e esquecem-se de olhar para cima, para os lados e até mesmo para baixo, ficam tão acostumadas a achar que somente aquela sombra é a pura realidade que esquecem-se de sua inenarrável capacidade de se superar, de se autoconhecer e de transpor qualquer obstáculo.

Vale lembrar queridos irmãos, que a única coisa que impede-os de serem bem sucedidos, além do MEDO é a IGNORÂNCIA, se reinventem, se desafiem, ESTUDEM e busquem o NOVO, formem NOVAS OPINIÕES e abandonem o mundo limitado do qual a mídia, do qual a grande maioria das pessoas nos submetem a viver, para os nerds e Geeks de plantão, lembrem-se de todas as animações, procurem sobre a “Jornada do Herói”, a cada novo inimigo, ele aprende uma forma de ficar mais forte, ter mais conhecimento, o próprio Seiya, que veio a descobrir o sexto sentido do Cósmico, depois aprendeu e elevar o seu Cósmico até o Sétimo Sentido, assim como Naruto e muitos outros heróis, que a cada obstáculo, se reinventam e ficam ainda mais poderosos, essa jornada do herói é o que devemos empregar em nossas vidas.

Desprendam-se, libertem-se dos falsos vícios, libertem-se das superstições, experimentem, aprendam, e o mais importante de tudo: TENHAM SENSO CRÍTICO, TODO MUNDO ERRA, inclusive seu dirigente, seu mestre, seu pastor, seu babalaô, seu sacerdote ou qualquer denominação que tenham em VOSSAS CASAS, a gota d´agua foi ouvir de uma irmã chamada Mariana, que o dirigente dela não erra, além de ser poderoso, dá jeito para tudo, porque ele tem o dom natural de revelar e consertar tudo o que existe. Fiquei extremamente TRANSTORNADO com o nível de fé, de cegueira mental que alcança uma pessoa, essa será aquele que ficou preso, não acreditou em seu amigo e prefere continuar na caverna enxergando sombras, ao invés de experimentar a maravilhosa realidade que nos cercam.

Fujam de falsos conceitos, de crendices, desafiem-se, estudem e elevem os seus sentidos até o ápice do Cósmico, sejam heróis, sejam donos de suas próprias vidas e não meros espectadores, fracos, inúteis que deixam a vida ser vivida por outrem.

Em tempo, mesmo achando que virada de ano é apenas um ciclo do calendário dos homens, desejo-lhe a todos um excelente 2016, que tenham acima de tudo, novos objetivos, que tenham foco e determinação para cumpri-los, porque a única coisa entre os seus objetivos e a realização dos mesmos, é a DESCULPA que cada um de nós impomos a nós mesmos.

Procurem ler, escutar audiobooks, escutar podcasts, acender velas, porque muita sabedoria também provém do Cósmico, do Infinito, dos Orixás, tenham uma relação simbiótica com eles e saberão que o caminho para o sucesso é apenas um mero detalhe.

Forte abraço e esperem surpresas para 2016.

Neófito da Luz.