A Vocação Individual de Cada Médium

“Todo mundo é um gênio. Mas, se você julgar um peixe por sua capacidade de subir em uma árvore, ela vai gastar toda a sua vida acreditando que ele é estúpido.” Albert Einstein

Saudações prezados irmãos de senda.

É inevitável e até mesmo intrínseco o efeito comparativo que fazemos entre as pessoas e nós mesmos. Isso acontece seja por referências ou até mesmo por inveja, fulano fez e deu certo, eu fiz e me lasquei.

Como tudo na vida, todos nós temos o nosso carma individual e consequentemente o nosso darma, isso é inerente a todos os seres que habitam nosso planeta (Sem entrar no mérito da metempsicose que me nego veementemente a crer nisso), algumas pessoas podem comer o que veem pela frente e mantem-se magras, outros qualquer deslize, já são mais 1kg de saldo pra balança.

Todos nós temos a nossa particularidade, a nossa luz individual que está carregada de ações, reações, aprendizados, dívidas e créditos e mesmo assim, nós como uma visão mais espiritualista, nos inclinamos sempre a realização de comparações, seja na vida afetiva, profissional, pessoal e afins. Isso não se resume apenas a tão falada genética, o assunto é muito mais complexo que isso.

Baseado nessas premissas, nesses pequenos exemplos, é que não podemos em hipótese alguma realizar tais comparações dentro dos terreiros, como ouvi de uma irmã recentemente, o irmão vai pra balada, curte a vida no dia que precede os trabalhos, chega no centro, ainda dá uma excelente comunicação, eu quando tomo um copo de vinho, não consigo receber ninguém.

Entra novamente em um exemplo muito vivo que eu tenho, uma filha que vendia seu corpo como objeto de trabalho e realizava excelentes trabalhos, entre outros médiuns que supostamente seguiam uma conduta exemplar, não incorporavam tão bem.

Pai Guiné tem uma máxima que diz: “Cabe a nós ajudar e somente ao pai julgar” e é nessa premissa que podemos refletir que para cada qual é dado conforme seu conhecimento, ao mesmo passo que podemos nos matar em uma academia e não possuir o corpo ideal enquanto outros, com poucas semanas de malhação já ficam da forma que todos almejamos, ou partindo ainda para outro exemplo, às vezes o ser estuda um absurdo para uma prova e não passa e aquele que julgamos um vagabundo, passa com a nota máxima.

Todos esses exemplos possui apenas uma característica que difere uma pessoa da outra, a sua BAGAGEM ESPIRITUAL, a sua LUZ INTERIOR. Na Rosacruz dizem que a Inteligência nada mais é que um empréstimo do Cósmico, uns tem maior facilidade para algumas coisas, outros menos, e não adianta encontrarem a pedra filosofal da mediunidade que não encontrarão, é o que eu sempre venho frisando aqui no blog, não existe receita de bolo para o sucesso mediúnico, às vezes o médium tem um cigano maravilhoso, você não tem, mas pode ter um caboclo excelente e assim ocorre com cada um de nós, cada um de nós temos o determinado orixá, temos a nossa determinada missão. Às vezes o médium sendo consciente, realiza consultas maravilhosas, tudo o que os guias espirituais falam, acontece, enquanto outros, infelizmente não conseguem esse sucesso.

Tem médiuns que são excelentes para realização de consultas, outros excelentes para a cura, outros, descarregam como ninguém e assim, cada pessoa tem uma porção da Divindade, cada pessoa carrega consigo um dom determinado pelas hostes espirituais, em Coríntios, não que eu seja um grande adepto da Bíblia, mas ainda existem muitas passagens bacanas, como a citada abaixo:

I Coríntios 12

1 Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes.

2 Vós bem sabeis que éreis gentios, levados aos ídolos mudos, conforme éreis guiados.

3 Portanto, vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: Jesus é anátema, e ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor, senão pelo Espírito Santo.

4 Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo.

5 E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.

6 E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.

7 Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil.

8 Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência;

9 E a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar;

10 E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas.

11 Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.

12 Porque, assim como o corpo é um, e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, são um só corpo, assim é Cristo também.

13 Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito.

 Assim, como podemos perceber, cada qual consegue manifestar a caridade espiritual de uma forma, a grande sacada é compreender com a ajuda do dirigente qual é sua missão e papel fundamental dentro dos terreiros, seja um cambono, seja um ogã, seja um clarividente, seja um médium de cura, seja um médium de consulta, um médium de transporte, o que eu presencio em muitos centros, é o médium ter uma vibração extremamente positiva para a cura, e fica no auxílio de desobsessão, as vezes o médium tem guias que não são de conversar (Sim, isso existe) e colocam na primeira fila para realização de consultas, isso faz o médium desmotivar, consequentemente a comunicação se deteriora e temos mais um médium incompleto na Umbanda ou um desmotivado ou até mesmo um desistente.

Para muitos, conhecer o Orixá, é saber se ele é poderoso, se comeu meio mundo, quantas cabeças cortou, se foi rei ou mendigo, pra mim, conhecer o Orixá é saber o Mistério de sua essência, saber qual é nossa vocação interior para a prática da caridade através da manifestação do espírito, saber quem é o meu orixá, me dá um norte para descobrir qual é o meu propósito como médium, como pessoa, como profissional, nada mais que isso.

Para isso, é que temos que contar com dirigentes, por exemplo, um filho de Ogum, nunca será um exímio médium de cura, pode ter alguns guias na corrente que atuem nessa linha, mas vai depender muito do segundo e terceiro orixá que compõe o seu enredo vibratório, existem algumas dicas que a experiência nos ensina e é isso que é obrigatório o dirigente passar a seus filhos, não adianta você ser um filho de Omulu e ter guias de consulta que a sua grande maioria não trabalha dessa forma.

Ao invés de se comparar, valorize o dom que o Cósmico te proporcionou, ao invés de ver que o guia do filho onde coloca a mão cura, veja qual graça o seu pode realizar, às vezes ele quer falar e você se segura ou quem sabe ele é daqueles guias que são exímios feiticeiros? Com apenas três elementos já limpa a pessoa? Tente conhecer a sua linha, conheça seu orixá e o mais importante de tudo isso. CONHEÇA-TE A TI MESMO!

“Não há alguém tão tolo que não tenha o que ensinar e nem tão sábio que não tenha o que aprender”

Baseado nisso, é que caminhamos gradativamente para a Senda da Evolução.

A Vocação de Cada Médium nada mais é que a missão de cada um, descobrir o seu potencial é abrir todas as portas de seus mistérios e atuar com total inteligência no campo da qual você foi destinado. Todos nós temos potencial para obras fantásticas, basta descobrir qual a Obra você foi destinado a realizar.

Apenas um artigo rápido porque voltei a trabalhar com os meus guias espirituais, por enquanto, no Santuário do ABC que depois escreverei sobre a minha experiência.

Lack’ech

Neófito da Luz .’.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s