Identificando e Entendendo a Regência dos Orixás de Cabeça

Muitas são as questões referentes ao Orixá de Cabeça, eu diria que praticamente 50% das questões que eu recebo é referente a saber qual o Orixá de Cabeça, me fornecem data de nascimento, nome completo e outras diversas metodologias que utilizam para descobrir qual é o Orixá de Frente que temos.

Esse post é para desmistificar um pouco essas questões, e abordar de uma forma mais complexa como se identifica o Orixá de Cabeça.

Importante salientar e repetir mais uma vez que Orixá é um Aspecto Vibratório de Deus, uma vibração que habita no Cosmos, todos nós fomos feitos “À sua Imagem e Semelhança” e indiscutivelmente carregamos uma centelha Dele dentro de nós, os africanos, traduziram essa centelha como o orixá (Ori = Cabeça, Xá = Energia) e atribuíram que essa energia fica em nossa cabeça, ou seja, em nosso chacra coronário que é o chacra principal para recebermos as energias do Universo.

Todos nós nascemos com um propósito e existem diversas formas de descobrimos esse propósito, isso se dá através do autoconhecimento e o Criador nos forneceu diversas ferramentas para isso, seja a numerologia, a astrologia, os oráculos, o eneagrama, entre outras diversas ciências que auxiliam em nosso autoconhecimento identificando nossos defeitos e qualidades.

Todos nós viemos do Cosmos e trazemos conosco, uma Centelha desse Cosmos, e na Umbanda, denominam-se “Orixás”. Apenas repetindo para frisar bem isso.

Existem diversas literaturas que explanam o arquétipo dos Orixás, características dos filhos, entre outras questões e ao descobrirmos, corremos para a internet para saber das lendas, das características, das preferências e tudo o que tange o nosso Orixá de frente.

Primeiramente vou explicar sobre o fundamento por trás dos Orixás (Mãe, Pai, Djuntó, Padrinho) e tudo mais e posteriormente, como podemos suprimir a característica negativa e potencializar a positiva. Primeiramente usarei como analogia a astrologia:

Na astrologia, temos o signo solar, que é o que encontramos em várias revistinhas de horóscopo e tudo mais, que eles pegam uma mensagem aleatória e coloca para as pessoas, eu por exemplo, sou do signo solar de escorpião e possuo características que se assemelham ao signo, OBVIAMENTE, nem todo escorpiano é igual, isso se deve a diversos aspectos da formação do ser, como criação, educação e outras várias, uma delas é o SIGNO ASCENDENTE.

O SIGNO ASCENDENTE é o signo que está no horizonte no momento do seu nascimento, ele está ascendente em linha com o SOL no ato do seu nascimento, buscando a referência de uma astróloga que respeito muito, Graziella Marraccini, ela diz:

Signo Ascendente, antes de mais nada, rege o corpo físico da pessoa e influencia a sua personalidade sendo o veículo da expressão do Eu Interior que é representado pelo Signo Solar. Na palavra personalidade, temos a raiz persona, que pode significar também personagem. Desta feita o Ascendente influenciará a personalidade ‘aparente’ da pessoa, o seu modo de agir, as respostas e necessidades de seu corpo físico, se misturando assim com as influências do Signo Solar e com a Lua, para compor a personalidade. “

Então como podem observar, o ascendente também COMPÕE a personalidade de cada pessoa, indubitavelmente um escorpiano se difere do outro justamente porque os seus ascendentes também não são iguais, aí ocorre uma mistura entre as duas características possibilitando diversas combinações de personalidade.

Também temos o SIGNO LUNAR, que segundo a mesma astróloga:

A Lua é responsável também pela nossa receptividade, pela nossa imaginação, por nossa sensibilidade, pelas nossa reações, hábitos e memórias, pela forma como nos adaptamos ao meio-ambiente e expressamos nossas emoções. O signo tradicionalmente ligado à Lua é o signo de Câncer, que indica o sentimento de proteção e nutrição. Nos Mapas masculinos, a Lua, representando a mãe ou anima, reflete muitas vezes o tipo de esposa que o homem irá buscar na fase adulta para substituir a própria figura materna. Nos Mapas femininos porém, a Lua assume uma maior importância. De fato, a mulher sendo um ser “dual” precisará se identificar seja com o seu lado solar que com o seu lado lunar. Isso explica porque muitas mulheres não conseguem se identificar com o seu signo solar. “

O que eu quero dizer com tudo isso?

Não podemos generalizar que todo escorpiano é igual, que tem certas deficiências, porque todo escorpiano pode ter características semelhantes, mas quando combinamos com o seu ascendente e sua lua, tornamos mais assertiva a identificação desse ser. Isso também acontece com os orixás regentes (Orixás de frente comumente chamados também)

Não é porque eu sou um filho de Xangô que serei possessivo, violento, ciumento e as demais características pejorativas encontradas no arquétipo do Orixá, eu também tenho a minha “Mãe de Cabeça” e também tenho o orixá que rege os meus caminhos e eles alternam sua predominância em todo tempo de nossas vidas.

Existe as combinações, por exemplo:

Um filho de Xangô que tem como mãe de cabeça Iemanjá e “padrinho” Oxóssi, é diferente de um filho de Xangô que tem como mãe Oxum. Ocorrerão semelhanças, mas quando identificarmos profundamente certas características, existirão mudanças.

Dentro do próprio Orixá regente, ele tem a qualidade, o aspecto vibratório, por exemplo, um filho de Ogum, ele pode ser de Ogum Beira-Mar (Vibra com Iemanjá), filho de Ogum Iara (Vibra com Oxum), Ogum Megê (Vibra com Obaluaie), então, o Ogum tem uma qualidade, ou seja, ele carrega mais de uma vibração com ele. Continuando no mesmo contexto, vamos desmembrar Ogum Beira-Mar:

Ogum Beira-Mar: Orixá Ogum, que atua na vibração de Iemanjá, ou seja, a característica de um filho de Ogum Beira-Mar pode ser bem diferente da característica de um Ogum Rompe-Mato, justamente por a vibração é Ogum, mas ele traz mais de uma vibração.

Bem difícil passar isso em texto [risos].

Vou tentar definir o meu caso:

Sou filho de uma qualidade de Xangô que traz vibração com Oxalá, alguns chamam de Xangô Agodô e o seu sincretismo é São Pedro, outros dizem que é Oxalá velho, cada um tem a sua concepção individual nesse caso, eu percebia que todo guia meu aparecia de branco, achei estranho porque era convicto que eu era filho de Xangô, foi através de uma senhora que eu perdi o contato e de um excelente babalaô que fez a transição que descobri que na nação chamam-no de Xangô Airá, ou Sango Ayra, e na Umbanda é Xangô Agodô (Alguns chamam de Alafin).

Muitas pessoas utilizam dia da semana, dia de nascimento e outros diversos métodos, mas é importante salientar que não existe uma regra oficial para isso, dizem que quem nasce em outubro é filho de Obaluaie, eu sou de Xangô, que quem nasce de terça é filho de Ogum, e assim vai.

O Mundo espiritual possui diversas regras, mas é importante salientar que essas regras de dias, data de nascimento, muitas regrinhas dessas foram criadas por homens, e quando as coisas são criadas por homens, existe a sua margem de erro e muitas vezes, uma margem muito alta.

As formas mais adequadas de descobrir quem realmente é o seu Orixá Regente, ou Orixá de Cabeça ou Orixá de Frente como dizem, é com o seu próprio dirigente ou com sua intuição, eu percebi que geralmente, eu disse, GERALMENTE somos filhos do primeiro orixá que damos passagem. O primeiro orixá que eu dei passagem foi Xangô, sem saber como vinha, veio com as duas mãos fechadas, cruzadas e gritando Kio e Kao.

Muitos médiuns que começaram comigo, ocorreu a mesma coisa, um amigo de Oxum, meu irmão de Obaluaie, um outro amigo de Oxóssi, meu pai com Ogum e assim foi.

Um outro fator interessante para observar, é que nem sempre somos regidos pelo nosso orixá de frente, sim, eles alternam com o tempo, e também não existe somente a regência dos três principais: Pai, Mãe e Djuntó (Não gosto muito dessa nomenclatura), vai depender muito da missão do médium, eu já conheci pessoas que ao invés de três orixás, eram cinco que respondiam, além do fator de cruzamento de vibrações que eu citei acima como Ogum Beira-Mar, ele traz duas vibrações, aí você tem uma mãe como Iansã (Que algumas vibram com Oxum) e com Oxum (Algumas trazem vibração de Iemanjá) então você fica com seis vibrações dentro da sua cabeça. Mas isso é conversa lá para frente, que é um assunto bem complexo.

Mas não se apeguem a regras, quizilas, eu mesmo tenho como caboclo de frente, Sr. Urubatão da Guia, que se for estudar sua nomenclatura, ele vem com Obaluaie (Dizem ter quizila com Xangô), Xangô, Ogum e Oxalá. É um caboclo que traz quatro vibrações, existem caboclos que trazem Sete vibrações, como o caso do Sr. Sete Flechas, e assim vai.

Não existe receita de bolo, não existem regras pré-estabelecidas, a regra principal é acreditar em si mesmo, se você tem cinco caboclos, ótimo, pode acontecer, se tem apenas dois, ótimo também, cabe a você descobrir qual a sua missão dentro dessa jornada chamada vida.

Um outro fator importante salientar, criou-se uma lenda que “assentar” o orixá errado atrapalha a vida do filho e tudo mais, eu fiz todas as minhas obrigações para Ogum, que o mesmo não saía do meu pé [risos], Ogum me regeu por quase uma década porque ele precisou, eu precisava de força para muitas coisas, precisava de iniciativa, poderio de guerra e justamente por isso, ele me regeu por tanto tempo, mesmo eu sendo filho de Xangô, justamente por isso, fiz todas as obrigações possíveis pra ele e graças a Deus, nunca tive problemas. Assentar Orixá errado não atrapalha a vida de ninguém e não dá quizila também, isso é coisa que colocam em sua cabeça.

Importante salientar que muitos exemplos que eu dou, apesar de citar somente eu, se baseia conhecendo a vida de outras pessoas também, fui pai pequeno durante seis anos e consegui ver os bastidores de muita coisa.

Quer saber seu orixá de cabeça? Vivência ou Confiança no seu sacerdote. Apesar de achar que todos nós no fundo sabemos quem é o nosso orixá regente.

Ferramentas como astrologia, dia da semana, dia de nascimento, regras de cálculos, muitos utilizam o biótipo, tem centro que não pode ver um gordinho que já dão Xangô a ele, não podem ver uma baixinha que já dão Oxum a ela e assim vai [risos]. Muitas ferramentas podem ajudar sim, podem dar um norte, MAS NEM SEMPRE é um fato!

Em nosso plano, tudo o que se refere ao mundo espiritual são especulações e isso vai depender justamente dos olhos de quem vê e dos ouvidos de quem ouve.

Desculpem-me se os decepcionei tentando dar a fórmula certa para descobrir seu Orixá, porque ela não existe!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s