Optcha Linha de Ciganos

Extraído do blog Fato e Farsa

Saudações Fraternais prezados irmãos.

Eu particularmente acho que demorei muito opinar sobre essa linha, mesmo porque, um dos meus mentores de firmeza, Sr. Ramirez, é um cigano. Então, vamos esmiuçar um pouco sobre essa linha tão pouco cultuada e conhecida dentro dos trabalhos umbandistas.

Sabemos que cigano, vem do espanhol gitano que é onde muitas pessoas atribuem sua origem, mas se formos estudar a fundo, os romani ou rom como são chamados no Leste Europeu tem seu próprio idioma e é um dialeto muito parecido com o hindi, dos indianos, o que faz com que muitos historiadores acreditem que sua origem é indo-ariana, ou seja, na região da India.

A história cigana é muito controversa por muitos historiadores justamente por não haver escrita sobre a história, sobre sua origem propriamente dita, mas sabe-se que foi um povo muito perseguido e que foram obrigados a migrar para vários lugares, por muitos países, eram considerados vagabundos e delinquentes e foram perseguidos juntos com judeus, árabes, entre outros povos que sofriam preconceito na Idade Média.

Mas deixando um pouco a aula de história e partindo para o que importa, é um povo que sempre acreditou em vida após a morte, sempre teve uma crença forte na vida espiritual, muitos que seguiam os princípios a risca, eram bem sucedidos em seus negócios, hoje, cigano tem uma conotação ruim porque muitos que destoaram a cultura cigana, vivem hoje como pedintes, estelionatários e até mesmo enganadores, é muito presenciado esse povo no centro de São Paulo. Mas é importante salientar que toda etnia tem também o seu lado ruim, é o mesmo que dizer que todo judeu é “mão-de-vaca”, essa generalização enraizada em nossa cultura é que traz certos desafetos para algo que nem conhecemos.

O cigano para qual eu sirvo, é marroquino, ele fala enrolado, com um sotaque meio árabe, meio espanhol, mas é bem compreensível o que ele tenta passar, ele contou a história que sua cultura é muito mais árabe que cigana, justamente pela sua criação, mas como é importante ao seu povo, sempre é passado aos descendentes a cultura e costumes, assim como a passagem para a idade adulta através do punhal, entre outros costumes.

Os ciganos se diferem bastante um dos outros, uns falam castelhano, outros espanhol, outros até mesmo o português, muitos acham que ciganos não falam português, mas como eu já disse em um post, qual a utilidade de vir uma entidade que não fala nosso idioma? Não faz sentido, correto?

Uns usam bandanas, outros apenas faixas, uns amarram para o lado, outros amarram para trás, uns amarram fitas nos braços, outros não, é importante salientar que não há uma grande diferença de roupagens entre eles.

Seus elementos de trabalho também são dos mais variados, desde mel, vinho, velas, moedas, fitas até trabalho com coco, bambu, entre outros artefatos que muitos não atribuem a essas linhas.

Geralmente usam cores alegres e fortes, seus trabalhos são realizados com muita festa e alegria, já vi casas que temem a chegada de ciganos e não ter frutas para eles, mais uma vez gostaria de contestar essas atitudes de mentores nervosos ou que ficam furiosos quando não tem o que gostam, isso pra mim só pode ser três coisas:

–       Vaidade do Medium;

–       Ignorância do Medium, causando animismo durante seu processo de incorporação;

–       O Medium não incorporou um espírito de luz, seja cigano ou não.

São espíritos que gostam muito de frutas, já vi ciganos comerem maçãs, peras, mangas, no meu caso isso nunca aconteceu, não me lembro de nenhum mentor meu colocar algo sólido em minha boca, sempre foram bebidas e somente isso.

Os cultos aos ciganos também variam demais nas casas, o meu me instruiu a descansar os atabaques e colocar músicas ciganas, já vi casas onde cultuam ciganos com dança flamenca, o que eu achei sensacional, os ciganos deram um show no terreiro, confesso que encheu os olhos, aquela beleza, aquela cultura cigana fazendo presente no centro realmente é de dar orgulho, pena que ao consultar as entidades elas não tinha permissão para falar nada, acho que a função deles era só virem para dançar.

Eu particularmente gosto demais dessa linha, pela cultura e pelos fundamentos que trazem, e uma das minhas grandes experiências com firmeza de incorporação foi com cigano, tanto em minha matéria, quanto quando fui fazer consulta, sempre firmes, direto ao ponto e sábios.

Geralmente bebem vinho tinto ou branco, mas já presenciei ciganos tomando cerveja, rum batidas. Gostam de frutas em suas oferendas, muita vela, as fitas coloridas, alguns fumam charutos, outros cigarrilhas, as ciganas aceitam muitas flores também.

Já vi um cigano incorporado de forma sensacional que jogava baralho cigano na casa, foi muito boa a experiência também, é um tipo de linha que trabalha com muitos artefatos, como adagas, punhais, baralho, é uma linha que se o médium não tomar cuidado pra trabalhar, vai ostentar muita luxuria, há um limite entre necessidade de trabalho e enfeite, então é esse limite que devemos nos atentar.

Normalmente se comemora seu dia em 24 de maio, que é o dia de Santa Sara Kali, a padroeira dos roma (rom / ciganos).  Conhecida também como a Princesa da Beleza Negra, existem algumas histórias sobre ela, mas não é o escopo do post.

Outro grande equívoco, é achar que todos os ciganos foram milionários, ricos, donos de vasta fortuna, muito cuidado com isso, isso é uma armadilha para a vaidade do médium, eu mesmo já vi ciganos plasmados de formas muito simples, porém eficazes nos seus trabalhos de consulta e magia.

É uma linha muito evocada para trabalhos de prosperidade, emprego e dinheiro, pois como muitos o chamam, os donos do ouro.

Importante salientar que é uma linha que requer um preparo diferenciado do médium, por trabalhar de forma peculiar e particular de outras egrégoras da Umbanda, carregam sua cultura, seu conhecimento mágico e sua forma peculiar de trabalho. Atualmente é mais que um povo, é uma cultura muito forte em diversos países do mundo, existem várias festas e cultos relacionados ao Povo Cigano e vale a pena conferir alguns deles.

Muitos ciganos também atuam na esquerda, desmanchando demandas, por eu ser um médium de cura, também achei que o Ramirez que é um dos que eu sirvo, teria a mesma função, mas não é o caso, o negócio dele era mais emprego e limpeza.

Importante salientar que linha de ciganos é uma coisa e linha do Oriente é outra, alguns ciganos podem vir cruzados sim com fundamentos Orientais, mas não é oriundo da Linha do Oriente, assim como existem caboclos que cruzam com o Oriente e são caboclos.

Sua saudação é OPTCHA, muitos terreiros também saudam como “Saravá o Povo da Rua” justamente por ciganos não terem moradia fixa, o que também não é uma Verdade Absoluta, muitos tiveram raízes estabelecidas em moradias fixas bem como sua família.

É uma linha muito aberta, diferente de caboclos que eram constituído de índios e o povo da mata, ciganos são muito heterogêneos, claros ou escuros, até mesmo negros, sua roupagem varia demais também, cetim, veludo, seda ou até mesmo panos mais simples, seus fundamentos também são vários, além dos citados como punhais, adagas, alguns ainda solicitam como meios de trabalho, os leques, pandeiros, instrumentos de corda, punhais, faixas, é uma linha que não existem muitas regras pré-estabelecidas.

Mais algumas curiosidades: http://fatoefarsa.blogspot.com.br/2012/12/consideracoes-sobre-os-ciganos-voce.html

Namastê

 

Neófito.

Anúncios

Um comentário sobre “Optcha Linha de Ciganos

  1. eu amo os ciganos eles trabalham bem e são muito alegres ja fui numa festa cigana e pode acreditar foi lindo demais nunca tinha visto em toda a minha vida fiquei apaixonada por tudo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s