Algumas considerações sobre pombagiras.

 

Saudações fraternais, irmãos.

Vamos falar um pouco sobre pombagiras (também conhecidas como pomba-giras ou bombogiras), uma linha tão mal compreendida como os exus, que estimula um excesso anímico por parte de muitos mediuns.

Não irei estender ainda mais o assunto sobre o dia da semana, oferendas, entre outras coisas porque pombagira é energia feminina da vibração Exu, é a vibração sendo manifestada com toda a doçura da Energia Feminina, a Fecundidade, a Vida.

Já falamos anteriormente que a vibração Exú também é a fecundidade, então temos aí a energia capaz de gerar vidas, o que também não é novidade para ninguém, mas o intuito desse post é falar um pouco mais sobre essa linha tão mal compreendida e consequentemente, mal utilizada.

Vamos salientar um pouco sobre a forma de trabalho dessa linha, mas antes, seria interessante deixar algumas coisas um pouco claras:

Primeiramente, pombagira não são garotas de programa e nem meretrizes de exus, eu tenho pavor quando ouço uma pombagira falar que “dorme” com outro exu, entre outras coisas. Pior ainda é quando a pombagira ou exu fala que “trabalha” com o exu ou pombagira do medium e com isso, ambos irão dormir juntos também.

Confundem demais a espiritualidade com o mundo material.

Nem todas as pombagiras foram meretrizes em sua vida terrena, e nenhuma hoje o é, existe na liturgia cristã demônios que favorecem atos sexuais como o Incubus, que é do gênero masculino e as sucubus, para o gênero feminino e isso sincretizou-se com as pombagiras e os exus na Umbanda justamente pela semelhança de funções entre eles.

Pombagira que chega no terreiro se esfregando em outros mediuns ou outros exus que vivem virando garrafas de champanhe, não são pombagiras, são os mediuns ou espíritos de baixa vibração. Pombagira não é prostituta, elas carregam a vibração da Lei Divina, por atuar em um plano vibratório mais próximo do plano material, elas ajudam a mulher estimular sua autoestima, valorizar a sua beleza, faz com que as mulheres sintam-se mais bonitas, quem nunca percebeu uma medium bem incorporada com uma pombagira ficar ainda mais bonita? A Pombagira atua no chakra básico, ela vem pra valorizar a mulher, valorizar seus traços femininos, como hoje a mediunidade é consciente e semiconsciente, auxilia nos trejeitos fazendo-as sentirem necessárias, atraentes. Isso é apenas mais um dos grandes poderes de pombagiras.

Uma outra coisa medíocre é quando ouço uma pombagira chamar o medium de bicha ou “puta”.  Fico horrorizado com a doutrina de muitas casas, uma doutrina pobre, sem fundamento, orientada ao vício. Pombagira de Lei trata com respeito os mediuns, é o que eu sempre digo aqui no blog, muita gente confunde os nossos queridos cumpadres e irmãs da encruzilhada como agentes do mal, prostitutas, como os gênios da lâmpada, que são pagos para a realização de nossos mais excusos desejos.

Irmãozinhos, o Universo está cheio de Espíritos, e junto com eles, todos os tipos de intenções possíveis, desde Espíritos que aceitam pinga para fazer amarrações, até Espíritos que não aceitam nada para ajudar uma multidão.

Antes de perguntar que tipo de Vibração, que tipo de Mentor você possui, pergunte a si mesmo quem você é e qual o seu objetivo dentro da espiritualidade. Com essa resposta, você saberá que tipo de “mentor” você atrairá para você!

Eu já vi pombagiras sérias, que fazem um excelente trabalho, e já vi aquelas “sujas”, que adoram se esfregar em mediuns e falar bobeiras, nós, da Terra, consequentemente adoramos uma sacanagem não? Todos nós temos a energia sexual muito constante e presente em nossas vidas, uns mais, outros menos, mas todos nós temos, quando isso é incentivado por um amigo espiritual então que nos “entende” é confortante não

É onde muita gente confunde, o mentor que ajuda, não é aquele que incentiva, mas é aquele que apoia e nos força a fazer direito, não é nem o que julga e nem o que incentiva, é aquele que nos sugere, nos ajuda a melhorar.

Uma outra coisa hedionda, e antes que eu seja taxado de preconceituoso, nada contra homossexuais, mas é nojento como a grande maioria utiliza as pombagiras para serem o que não possui a devida coragem de ser. Uma vez veio um homem incorporado com pombagira se esfregar em mim, imediatamente já disse: Minha mãe, agô, se afaste que eu não sou conivente com putaria dentro de terreiro, “ela” imediatamente se afastou.

É normal homem dar passagem para pombagiras muito eventualmente, eu mesmo já trabalhei três ou quatro vezes durante todos esses anos, mas nenhuma vez foi para dar consulta, trabalhar em assistência, ela veio, pediu o que queria e foi embora, normalmente, homens que trabalha sempre com pombagiras, a grande maioria que quer trabalhar sempre, são pessoas com dificuldade em assumir sua própria orientação ou se sente mais à vontade em trabalhar com elas porque a pombagira aflora a Força Feminina dentro dos mediuns.

Novamente não é preconceito, existe casos e casos, mas indubitavelmente quando uma pombagira vem muito em homens, ou ele a evoca por se sentir mais à vontade em ser mulher ou ele utiliza de “animismo” para tentar assumir quem é.

A espiritualidade respeita o preconceito terreno, a pombagira possui inúmeros mediuns mulheres para trabalhar, não precisa ficar vindo em homens para realização de seus trabalhos, e, não sejamos hipócritas, é muito estranho um homem com pombagira, isso é no mínimo constragedor.

Nao é preconceito, irmãozinhos, é lógica, é reflexão, antes de me tacarem pedras, primeiramente pensem…

Isso é muito comum no candomblé, vem aquele monte de pombagiras em homens, e é incrível, como elas são muito piores em mediuns homens, muito piores mesmo, por que? Vamos pensar..

Pombagira que chega em centro querendo esfregação, chamar a atenção, pedir pra ficar cantando, pedir ponto a todo momento, mandar abrir espaço para ela dançar, é no mínimo uma Pombagira que não é da Lei, pra não dizer que é o próprio medium que necessita de holofotes para ele.

Pombagira são moças lindas, que vem com o intuito de trazer à sensualidade, que é comumente confundida com vulgaridade, vem para trazer a Força Feminina à tona, a graça, o dengo da mulher, o charme existente na Força Feminina, acima de tudo isso, pombagira é uma irmã de Lei, vem pra trabalhar, vem com a Força Cosmica para fazer a diferença, não é para agir como uma meretiz dentro do terreiro e confundir ainda mais a cabeça de iniciantes.

Isso também acontece muito com a linha de ciganas, ultrapassam os limites da Graça e é onde começa a vulgaridade.

Assim como outras linhas, elas vem para trabalhar, ledo engano dos mediuns  ao achar que porque algumas foram mulheres da vida, não possuem nada a ensinar, somente rebolar e vir falar ainda mais baboseiras dentro de centro.

Já temos o SEXO estampado em todos os meios de comunicação, TV, rádio, internet, email, não precisamos mais disso dentro das reuniões mediúnicas, concordam?

Por isso, mediuns, amados irmãozinhos, antes de trabalharem com o espiritismo, espiritualismo, umbanda ou quaisquer outras doutrinas, perguntem-se a si mesmo o que vocês realmente são e o que querem, e ao decidir-se sobre isso, estudem, estudem e dediquem-se, para que não seja mais uma vítima das armadilhas espirituais e terrenas e que não seja mais um CANAL de disseminação negativa de tão brilhante religião.

Pombagira é amor, é doçura, é graça, é magia, é amizade, é fraternidade, quaisquer outras coisas diferentes disso, não é pombagira.

Pombagira é exatamente o que está na imagem do Post, é o estímulo do amor, da união entre casais, é o que traz a graça, é o que traz a sedução para o amado. Muito diferente de meretrício e sexo desenfreado.

Meus mais sinceros votos de Paz e Luz.

Com Amor.

Neófito.

Anúncios

10 comentários sobre “Algumas considerações sobre pombagiras.

  1. Olá Neófito! Gostaria apenas de comentar que conheço um rapaz que faz parte de uma torcida de futebol, torcedor fanático, hétero e que traz uma moça muito bela! Ela sempre traz lindas palavras, não precisa de holofotes e faz o seu trabalho perfeitamente. Neste caso, quem pediu para que ela permanecesse na frente foi o Exú do Pai da Casa. Vale salientar que deve ser um caso raro! rsrs E realmente, nesta mesma casa eu já tive que ouvir tantas coisas desagradáveis das pomba-gira, inclusive até de mal agouro sobre o meu casamento! Ou coisas do tipo, como eu deveria ser e tratar meu marido… É realmente triste…

    • Foi muito bom você salientar isso, Juliana… Pra mostrar que as moças são tão mal interpretadas quanto os homossexuais. Homossexuais que tem uma Pombogira como Guardião de frente não se dá pelo fato de sentirem desejo de se tornarem mulheres ou quererem que algum resquício de energia feminina seja aflorada em si. A feminilidade é um traço forte na psiquê dos homossexuais, isso não se pode negar… Logo, se as Moças tem sua atuação no hemisfério direito do cérebro, no lado emocional, é perfeitamente compreensível que as mesmas se sintam à vontade para trabalhar com homossexuais, e vice-versa. Realmente, a imagem que se tem das Moças, e mais ainda de homens que trabalham com as mesmas, é altamente estigmatizada devido as altas bizarrices que são feitas, mas acredito eu que pior do que as pessoas que supostamente recebem essas Moças que extravasam “energia sexual” e não tem modos, são os que tiram conclusões precipitadas. Não julguem uma determinada entidade ou egrégora pelo o que as nossas falhas, limitações e anos de equívocos nos permitem ver/demonstrar. Os Exus são Espíritos de Luz, são emanações da Energia Divina! Não precisam de capa de determinado material, saias brilhosas, cartolas, cigarrilhas, e nada do gênero. Essa coisa de ficar fantasiando as entidades com cocares, saiotes, chapéus e etc, é limitação humana. Acredito eu que se tivéssemos a mente aberta e parássemos de achar que todo exu vem gargalhando e pedindo charuto, poderíamos de fato ver toda a grandeza, seriedade e sabedoria dos Guardiões. Acho muito antagônico aceitar que mulheres trabalhem com Exus, homens trabalhem com a Energia de Orixás femininos e mulheres com Orixás masculinos, e na hora das Moças rolar esse tabu todo. O bom senso é primazia em qualquer religião, portanto se existe esse tipo de coisa é porque as pessoas acham que pra ser de Umbanda, ou Candomblé, é só botar roupa, bater cabeça e tá tudo certo. A doutrinação e estudo são tão importantes quanto a incorporação. Se temos a percepção limitada e só aceitamos Espíritos “masculinos” em homem, e “femininos” em mulheres, está na hora de colocar a roupinha branca de lado e rever os nossos conceitos. Temos que ser conscientes e ter em mente que os Espíritos vem para ajudar, independente de qualquer coisa, mas como eu disse, infelizmente ainda somos muito limitados para perceber isso…

  2. Olá, gosto muito dos seus textos, são fantásticos. Contudo lendo esse em questão me veio um pensamento. .. concordo que alguns homossexuais extrapolam ao receber esta energia feminina. Não acho estranho, nem ridículo um homem receber pomba gira, se o critério de sexo fosse levado em conta. Seria ridículo mulher receber baiano, caboclo ou qualquer guia masculino. Acho que a moral do médium é critério. o sexo não.

  3. Seu texto começou belo, me entusiasmei com a tua visão muito parecida com a minha, mas ao me deparar com o seu preconceito mascarado de respeito e pseudo humildade eu parei de ler, você falar que é constrangedor ver um homem trabalhando com pomba gira dentro da lei de umbanda com seriedade e respeito é constrangedor, quem se constrange que é quem se incomoda, logo quem se incomoda é que tem algo mal resolvido, nesse caso a ignorância em não aceitar um homem manifestado por forças femininas. Você não sabe a história de cada um, se foi homem ou mulher, que ligações e experiências essa pessoa viveu, e muito menos que compromissos assumiu, essas ligações vão além daqui… Independente Da vontade e da escolha, seja homem ou mulher. Eu trabalho com pomba giras, tenho uma ligação de respeito com elas, são amigas e irmãs, e juntos estamos preocupar em auxiliar a quem sofre, trocar lágrimas de dor e ilusão pelo riso sincero e pela paz de espírito. Você é só mais um que acha que a sua opinião muda alguma coisas na lei da natureza. Estude um pouco sobre mitologia, das primeiras Divindades encontradas dentro da história, respeite o equilíbrio de tudo, pois tudo se complementa e não se choca ou se contrária. Espero que mude essa visão ultrapassada, mas se não mudar, desejo a vc que receba muito exus e trabalhe com eles sempre, já que sente à vontade tomado uma força masculina de potência e onipotência, e se ache o poderoso, já que ainda não sabe se quer ter acesso a própria sensibilidade de si. Um abração.

    • Prezado irmão Felipe. tudo bem?

      Respeito muito a sua opinião, como sempre digo no blog, a Umbanda não é inflexível, ela é aberta, um grande nivelador existente no Cosmos.
      Mas me perdoe a sinceridade, para um homem trabalhar sempre com pombagira, independente da necessidade exacerbada de trabalhar com o pólo negativo, é algo que deve ser analisado de forma minuciosa.
      Elas em sua grande sabedoria sabe o constrangimento, independente do preconceito, ainda é algo que foge relativamente do padrão um homem trabalhar com pombagiras, como eu mesmo elucidei no blog, já trabalhei, não teria problema em trabalhar novamente, a grande questão é que ela simplesmente não vem mais.
      Isso ocorre por dois grandes motivos: O constrangimento inenarrável que podemos vir a passar e a necessidade da mesma vir em matéria masculina.
      Acho sim que se essa necessidade é tão grande, é muito mais o filho que o espírito, porque elas compreendem o mundo hodierno e possuem muitos outros médiuns femininos para trabalharem, elas incorporam em nossa corrente para auxílio. não para incorporação desenfreada.

      Se isso é algo comum em seu trabalho, ou você precisa verificar o seu plano mental ou o seu sacerdote deve verificar se a mesma necessita de alguma coisa.

      Mas como disse, isso é dentro do meu limitado ponto de vista, em nossa existência, podemos apenas supor e criar situações hipotéticas, pode ter algum outro motivo que foge de minha humilde compreensão.

      Se você se sente bem em trabalhar com pombagiras, te parabenizo, é algo que ainda é difícil nos dias de hoje um homem trabalhar tanto com pombagira, realmente não entendo a necessidade dela precisar vir tanto em sua matéria, já que o verdadeiro trabalho da Umbanda ocorre nos bastidores.

      Muita paz e luz.

      • Olá, obrigado por ter respondido, se você pensar que o mundo é dividido em apenas dois polos, positivo e negativo, feminino e masculino, e etc… Mas o que eu disse não é apenas trabalhar com pomba gira, o que questionei foi a questão de ver um homem que vc disse ser constrangedor. Mas os guias que me auxiliam no trabalho mediúnicos não são apenas guardiãs, tem outros irmãos que trabalhamos juntos, e elas não pedem saia, n batom nem roupas, são simples e respeitam a minha condição masculina nesse plano. Cada um carrega histórias, e se elas, eles, estão comigo ou com vc ou quem for, é porque alguma compromisso, ligação tem. Sim entendo que os trabalhos ocorrem nos bastidores, mas se fosse apenas dessa forma não seria necessários mediuns doando energia ou dando consulta os que buscam. Mas não vamos entrar em méritos de quem isso ou aquilo, cada um segue com seus princípios e compromissos tentando fazer o possível para o crescimebto espiritual. Um abração.

      • Nada fica sem resposta. Gosto de entender o ponto de outros irmãos e peço a gentileza de entrar nos.méritos que quiser, assim também posso aprender. Sou todo ouvidos para o que quiser falar e obrigado por compartilhar sua ilustre opinião. Obrigado.

  4. Interessante esses assuntos mencionados sobre pombagiras.
    Neofito, concordo em quase tudo com o que você fala, eu acho que não há a necessidade exacerbada do homem trabalhar com a pombagira, acho que ela deve vir sim, para revigorar a energia do polo oposto ao nosso, mas não a necessidade de ter que ficar vindo dando consulta.

    Muitos mediuns acham que a entidade só trabalha em nossa matéria, o que é um terrível engano, todo homem tem a sua pombagira, isso é um fato, agora ter essa necessidade dela vir em Terra sempre? Concordo que pode ser a necessidade do homem em tentar trazer pra si uma energia que ele GOSTA de trabalhar, tem AFINIDADE, o que pode gerar alguns comentários sobre homossexualidade.

    Mas podem me matar aqui, mas quando o CABRA é Macho, a PG dele vem sim, mas ela tem consciência que o CABRA é homem e sabe que o trabalho dela deve ser coadjuvante na corrente de incorporação do medium, qualquer outra coisa parecida com isso, o medum precisa verififca o que ocorre com ele.

    E sobre ser torcedor fanático, conheço homens que amam futebol, amam jogar videogame mas vivem muito bem com seus namoradOS, isso não define a orientaçaõ sexual da pessoa e sim apenas as suas afinidades.

    Fraternal saravá.

    Luis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s