Vibração Obaluaiê e Omulu

Para muitos, também conhecido como Xapanã, em sua vibração Obaluaie, é o Orixá patrono da medicina, quando está na corrente da Vibração Obaluaie, é chamado de o médico dos pobres, sincretizado como São Lázaro, em algumas casas, São Roque, por ser o senhor das Almas, dirige uma vasta falange de preto-velhos e exus. Seu nome em ioruba significa “Rei Senhor da Terra”

Quando sua vibração está em Omulu, é sincretizado de duas formas, uma figura esquelética, com o caixão na mão simbolizando a morte. Em algumas casas, sincretizado como São Lázaro, o velho conhecedor dos Segredos. Seu nome em ioruba significa “Filho do Senhor”, suas cores tanto para Obaluaie, quanto para Omulu, podem ser o roxo, o preto e o branco ou algumas casas, o vermelho e o preto. Serão exemplificadas mais abaixo.

Seu dia é segunda-feira. Suas oferendas, independente da vibração, ou seja, se é Omulu ou Obaluaie, é a mesma, pipoca, café e às vezes cerveja preta. Seus dias comemorativos são 16 de agosto, 17 de dezembro. Uma erva muito conhecida para essa vibração é o Eucalipto, o que é uma folha poderosa (Vide: http://www.tuasaude.com/eucalipto/).

Reza a lenda que ele foi portador da moléstia, e sua roupa de palha, chamada de “Opanijé” no candomblé serve para cobrir toda a varíola do qual ele é portador, mas reza a lenda que Iansã ao levantar essa vestimenta, encontrou a Luz do Sol em todo seu esplendor e Beleza e com isso, adquiriu também o poder de Controlar os Eguns e parte dos segredos de Obaluaie.

Como toda vibração no Universo tem o ponto positivo e o negativo, Omulu é força negativa da vibração Obaluaie e atuam de forma complementar no Cosmos. Omulu é a Transmutação, é a Vibração encarregada de transformar, alterar fluxos, por muitos também é responsável pelo desencarne, o ato do espírito desligar-se da matéria. Sua cor pode ser o preto e o branco, o que já simboliza o contraste dessa energia, uma energia dúbia, mas também conheci Omulu atuando na cor Roxa, que é a cor da Transmutação, também muito estudada nas Escolas da Grande Fraternidade Branca, onde o Mestre da Chama Roxa (Violeta) é Saint Germain, onde é mestre no Fogo da Transmutação.

Transmutação é o objetivo de qualquer alquimia, nada mais é que transformar um Elemento Químico em Outro, como muitos dizem, transformar chumbo em ouro, o que é um simbolismo para o verdadeiro processo e objetivo da alquimia, transformar cada ser composto de defeitos, qualidades, vícios e virtudes em um ser evoluído, desapegado e isento de vícios e malefícios. Então a Vibração de Omulu é justamente a Transmutação.

Interessante que até a oferenda desse orixá tem simbolismo na transmutação, você pega um grão de milho, e com o principal elemento mágico e transmutador, o fogo, o milho é transformado em um alimento totalmente diferente.

É o orixá que tem como Campo Santo o Cemitério, seu elemento Principal é Terra. Omulu é o Senhor dos Mortos enquanto Obaluaie, pode ser o senhor dos Vivos, Obaluaie traz a Cura e Omulu Transforma, ele é o Senhor dos Portais, aquele que cuida da passagem entre os dois Planos. Em muitos centros, Omulu é considerado um Exu, o que não fugiria muito da sua Vibração, pois é a Vibração Negativa de Obaluaie.

Por ser conhecido como o Senhor das Almas, os guias que atuam sob essa égide possuem grande poder em manipular energias densas, controlar espíritos de baixa vibração e grande conhecimento em agentes de transmutação, geralmente esses guias são responsáveis por enterrar toda energia negativa existente durante os trabalhos.

Outro fator interessante, é que a própria varíola, o que a Lenda diz que Obaluaie é portador, é uma doença extremamente complexa, o vírus possui uma das cadeias de DNA mais complexas que existe e destrói cada célula transformando-a em 10000 novos vírions. (http://pt.wikipedia.org/wiki/V%C3%ADrion). Até a doença do qual diz-se ser portador é uma forma de transmutação, é a destruição total de uma célula dando origem a novos elementos.

Outro fator interessante é a quizila que supostamente esse Orixá teria como Xangô, reza também a lenda que filho que tem Xangô no Ori (cabeça) não pode trabalhar com Obaluaie, é uma lenda que não condiz com o fato, eu mesmo, sou filho de Xangô e muitos trabalhos tive que trabalhar com Obaluaie, até mesmo o meu Exú Chefe, Rei das Sete Encruzilhadas, já pediu para eu acender velas direto no Cruzeiro das Almas, que seria o Campo de Obaluaie/Omulu)  em um trabalho. Dizem que filhos de Xangô não podem entrar em cemitério e digo a vocês, um dos melhores lugares que encontrei para firmar a cabeça e entrar em contato com o Plano Superior. A calma é indizível, recomendaria aos filhos tentarem isso algum dia.

O poder desse Orixá é vasto, mas sua Vibração é sempre direcionada à Calunga Pequena, por ter uma ligação especial com a Vibração Iansã, existe muitos boiadeiros que atuam nessa Vibração, junto com as linhas já citadas, preto-velhos e exus.

Por trazer o Poder da Vida e da Morte, é muito comum em um guia Firme ele utilizar firmemente as duas polaridades, a mão esquerda ele absorve, ele atrai todas as impurezas e cargas do filho e com a mão direita, o polo positivo, ele deposita todas as sutis vibrações, elementos de regeneração. Esse é o poder da Transmutação, retirar ou transformar algo pútrido em algo vivo novamente. Por isso, essa Vibração é tal Poderosa e Essencial nos terris de Umbanda, a Terra é onde pisamos, é onde depositamos todas as energias ruins, mas também é de onde absorvemos a energia da Mãe Terra, é de onde podemos retirar da seiva da mãe Natureza todo o poder vital para nossa saúde mental, física e espiritual.

Em meu blog eu costumo dizer que Oxóssi traz o conhecimento, mas a sua cor vibratória é verde, de onde traz o elemento cura, assim como Iemanjá, dona do Elemento Água, o elemento da regeneração, agora para concluir a tríade da Cura, o triângulo Cósmico, a Trindade muito conhecida em diversas liturgias, temos a Transmutação, a cor Roxa, o elemento que transforma as partículas espirituais em partículas físicas. Tudo na Umbanda é interligado, tudo é Natural, tudo é Divino.

Para quem gosta de sincretismo mitológico, podemos compará-lo a Anúbis, o Senhor da Morte e do conhecimento de embalsar os mortos, senhor das Necrópoles ou até mesmo Hades, da Mitologia Grega, o Senhor do Submundo.

Então vimos acima a importância dessa vibração e que não devemos desprezá-la, Obaluaie não é só um velho decrépito e sem importância como já vi muitas casas, ele é o “Velho”, é o “Atotô”, uma poderosa Vibração Natural imprescindível para os trabalhos da Umbanda, já que lidamos a todo momento com seres desencarnados.

Farei mais posts sobre orixás, mas meu intuito aqui é trabalhar e informar sobre a sua Porção Divina no Universo, não como “agradar”, como “incorpora”, é tentar informar mais o aspecto Cósmico do Orixá, tentar trazer sua relação com outras liturgias no Mundo.

Paz Profunda.

Neófito da Luz.

Anúncios

Um comentário sobre “Vibração Obaluaiê e Omulu

  1. Acho muito triste o preconceito que nossos irmãos tem com este Orixá… mal sabem eles o quão bonito ele é! Tenho Obaluaê e Xangô em minha coroa e nunca senti nenhuma desavença entre eles, nenhum problema e etc. Trabalham em perfeita harmonia… Para mim isso é mais um preconceito infundado da nossa religião, rs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s