Qual o Fundamento Por Trás das Oferendas?

Namastê amados irmãos.

Esse post não vai se tratar de que tipo de oferenda se fará ao orixá e sim debatermos a respeito do assunto, só vou copiar e colar três parágrafos do post anterior:

Também tem um link que vai complementar o que foi falado:

https://umbandadochico.wordpress.com/2009/01/05/a-magia-das-oferendas/

Uma vez foi-me dito que a Oferenda nada mais é que retribuir aquela essência que a Natureza te deu, ou seja, como Orixás e Mentores utilizam elementos naturais para a prática da magia, com isso, a oferenda é você retribuir à natureza aquela energia emprestada, achei extremamente plausível, realmente é um ponto de vista inteligente e interessante, e que  sinceramente, tomei como verdade e achei interessante. Mas isso não significa que temos que matar animais, fazer trabalhos com “ejé” ou até mesmo a “menga” que é o sangue do animal para obtenção de magia. Isso é muito comum em muitos terreiros, há também os centros que fazem a matança sem o conhecimento dos filhos, e isso é mais comum que imaginam.

Esse é um fundamento sobre oferenda que eu gostei muito, mas mesmo assim, meus mentores nunca pediram oferenda, e confesso que muitas vezes fiquei paranoico com isso, achando que eu não tinha absolutamente nada, que só recebia “vento” como diz o pessoal do candomblé e com isso, fui começar a procurar sobre, e quando me deparei com dois babalorixás que jogaram búzios e falaram a mesma coisa, fiquei muito mais tranquilo.

Pra mim, se quiserem fazer oferenda para exu, tem que ser elementos básicos, farofa, coisas do gênero, nada de animais mortos, exú que pede isso, está no local errado, não é Umbanda e sim Umbandomblé.

Recebo muitos e-mails de como “agradar” o orixá e confesso que isso me deixa triste, sinal que o filho não LÊ NADA do que eu posto aqui. Mas isso não é o escopo do assunto.

Como já mencionei aqui no blog, o pessoal tem mais medo da demanda que chega à fome que sente, tem que ser aquele show gastronômico para o orixá ficar feliz e para o guia ficar forte, desculpem-me, mas olhe como isso soa ridículo. O Orixá e o Guia já possuem a sua força no Astral, não é comida que vai deixa-los mais forte ou mais fracos, isso só servirá para sustentar vício de eguns e espíritos atrasados que ainda necessitam incessantemente da essência terrena para manter seus vícios e frustrações com sua passagem ao outro lado.

– Tudo bem neófito, então por que você coloca qual oferenda o orixá recebe quando você escreve sobre eles?

Simples: Porque para muitas pessoas, a oferenda é imprescindível para a “Felicidade” do Orixá e para a “Força” do mesmo.

Uma coisa eu acho interessante: Porque os preto-velhos e caboclos de centros kardecistas não pedem nada disso? Porque a Umbanda na época de Zélio Fernandino não solicitavam esse tipo de coisa?

O único ponto de fato que eu sou a favor de oferendas é quando faz toda aquela comida no centro, o Orixá abençoa e divide com os filhos, aí sim, eu sou totalmente a favor disso, agora deixar a comida no mato, na praia, além de ser uma sujeira sem fim, acho um desperdício, enquanto uns passam fome, os outros preferem sustentar os que não necessitam disso.

A Oferenda pra mim é egoísmo e Ignorância e já li livros de diversas liturgias, e nenhuma me convenceu do contrário.

Até acredito no que eu ouvi sobre retribuir à Natureza aquilo que emprestamos, o que impede na oferenda, assim que o orixá ou o guia abençoa, ele manipular aqueles essências, devolver ao Cósmico e depois trazer toda sua Graça para a comida e dividirmos entre os filhos, não é esse um ensinamento Máximo do Cristianismo? A Divisão? Compartilhar com os demais o pão?

Outra coisa que me arrepia é ver os exus degustando aquela asinha de frango ou até mesmo a coxa de frango, isso me dá um calafrio absurdo. Aquela boca suja de farofa. Qual o fundamento do guia comer aquilo? É o guia mesmo que precisa? Pode vir o papo que ele tá comendo para fortalecer o cavalo que ele está incorporado. E precisa mesmo de carne moída? Quiabo?

Eu tenho uma natureza muito questionadora, sou extremamente dedicado e busco por tudo, confesso que perdi muito dos meus meios de comunicação, ainda estou buscando uma religação com a “Rádio Astral”, mas são tópicos que eu me lembro muito bem quando eu questionava e conversava. Elementos densos, traz espíritos de vibração mais densa, isso é um fato, existe sim a prática do amor, da caridade, de você doar o seu corpo e tempo para espíritos menos evoluídos, tem todo esse mecanismo filosófico por trás, até acredito piamente que existem espíritos que precisam disso ainda, mas para mim, são espíritos que ainda estão submersos a um estado de vício e falta e ainda preso com as energias telúricas do nosso plano, e assim como nós, ele precisa evoluir e pra isso, é uma SIMBIOSE, você precisa deles e eles PRECISAM de você, nada mais justo, é um trabalho que complementa e auxilia os dois.

A discussão sobre isso está ABERTA, vou prestar atenção piamente aos tópicos para que possamos debater, eu posso estar errado sim, mas fico no aguardo para argumentos plausíveis que me façam desacreditar de tal ideia.

Paz e Luz.

Anúncios

2 comentários sobre “Qual o Fundamento Por Trás das Oferendas?

  1. olá, então não precisamos de fazer td aquela comida para orixa ou entidade que seja?
    mas para fazer maldades acredito que sim, pois vc pede para entidade tal uma maldade e oferece algo em troca, né?
    sinto em te perguntar isso pois estive em um centro que eles viviam fazendo oferendas para orixá e pediam para fazer mal as pessoas. e eu por não saber participei destes banquetes, fazia as oferendas para os “orixás” e fazia com prazer, depois que descobrir me retirei do centro e me arrependo muito de ter participado dessas maldades que os ” pais de santo” faziam no terreiro e me usando para tal. como fui burra, mas, tudo bem eu consegui me livrar deste bicho ruim.

    • Deise… Tudo bem?

      Tudo depende da liturgia da casa, como o dirigente aprende a cuidar do orixá. Eu venho de uma linha mais esotérica e onde os meus mentores me ensinaram que para ELES, não é necessária nenhuma oferenda, isso vai depender muito da Escola da qual o seu mentor faz parte. Cada espírito tem sua consciência única e sua carga evolutiva, isso é uma das razões que o Chico veio me comunicar que eu preciso ser menos intenso nas colocações. rsrs

      Tanto para fazer o mal ou o bem utilizam oferendas, mas não é uma regra, porque basta um olho gordo bem dirigido que o mal já se manifeste, então às vezes uma inveja é bem superior a um trabalho na encruzilhada.

      Obrigado por sua visita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s