Pontos Riscados

Atendendo ao pedido da irmã Luana, achei uma excelente sugestão elucidar mais sobre pontos riscados, para tal, queria introduzir alguns conceitos com vocês:

1)      Mandala: Segue abaixo um trecho do Wikipédia:

Mandala (मण्डल) é a palavra sânscrita que significa círculo ou “aquilo que circunda um centro”1 . É uma representação geométrica da dinâmica relação entre o homem e o cosmo. De fato, toda Mandala é a exposição plástica e visual do retorno à unidade pela delimitação de um espaço sagrado e atualização de um tempo divino. Nas sociedades primitivas, o ciclo cósmico, que tinha a imagem de uma trajetória circular (circunferência), era identificado como o ano. O simbolismo da santidade e eternidade do templo aparece claramente na estrutura mandálica dos santuários de todas as épocas e civilizações. Uma vez que o plano arquitetônico do templo é obra dos deuses e se encontra no centro muito próximo deles, esse lugar sagrado está livre de toda corrupção terrestre. Daí a associação dos templos às montanhas cósmicas e a função que elas exercem de ligação entre a Terra e o Céu. Como exemplo, temos a enorme construção do templo de Borobudur, em Java, na Indonésia. Outros exemplos que podemos citar são as basílicas e catedrais cristãs da Igreja primitiva, concebidas como imitação da de Jerusalém Celeste, representando uma imagem ordenada do cosmos, do mundo.

Mandala é uma circunferência usada como arte pelos antigos povos. A Mandala ainda é criada no presente geralmente usando compasso.

2)     Simbologia: É todo objeto físico que possui uma representação abstrata e que pode ter valor representativo, como os ícones que você conhece de seu computador, valor evocativo, mágico ou até mesmo místico. Eles escondem muitas verdades e significados poderosos, em todas as religiões utilizamos elementos simbólicos com valor espiritual, um grande exemplo é a Cruz, conhecida em todos os lugares do mundo, utilizada pelo Cristianismo e por diversas escolas esotéricas com várias representações diferenciadas;

3)     Círculo Mágico: Extraído do Wikipédia:

Círculo Mágico é usado por Magos e Bruxos de maneiras diferentes. Magos o utilizam para que mantenham mentores e espíritos do lado de fora, de forma a manter a segurança do mago. Já na Wicca é usado para manter a energia gerada durante um ritual ou feitiço dentro do círculo e para manter energias distintas do lado de fora, neste conceito o círculo não é usado para proteção mas para concentrar a energia gerada pelo Bruxo ou Coven.

A Wicca é uma religião diferente da grande maioria. Por seu caráter iniciático e sacerdotal, possibilita assim ao praticante uma conexão com o divino sem o intermédio de outrem, ou seja, sem o intermédio de Mestres ou “Papas”. Também não possui templos sagrados, construídos com pedras pelas mãos do homem ou de qualquer outro material. Nosso grande templo sagrado seria o Universo, sendo nossa casa o Planeta Terra. Mas nossos deuses não se manifestam em qualquer espaço, para isso fazemos uso do Círculo Mágico.

4)     Alquimia: Para facilitar, também retirei do Wikipédia:

Alquimia é uma prática antiga que combina elementos da QuímicaAntropologiaAstrologiaMagiaFilosofiaMetalurgiaMatemáticaMisticismo e Religião. Existem quatro objetivos principais na sua prática. Um deles seria a transmutação dos metais inferiores ao ouro; o outro a obtenção do Elixir da Longa Vida, um remédio que curaria todas as coisas e daria vida longa àqueles que o ingerissem. Ambos os objetivos poderiam ser notas ao obter a Pedra Filosofal, uma substância mística. O terceiro objetivo era criar vida humana artificial, os homunculi. O quarto objetivo era fazer com que a realeza conseguisse enriquecer mais rapidamente (este último talvez unicamente para assegurar a existência dos mesmos, não sendo um objetivo filosófico). É reconhecido que, apesar de não ter caráter científico, a Alquimia foi uma fase importante na qual se desenvolveram muitos dos procedimentos e conhecimentos que mais tarde foram utilizados pela Química. A Alquimia foi praticada na MesopotâmiaEgito AntigoMundo IslâmicoAmérica Latina Pré-HistóricaEgitoCoreiaChinaGrécia ClássicaKiev e Europa, e mesmo entre os Aborígenes.

A ideia da transformação de metais em ouro, acredita-se estar diretamente ligada a uma metáfora de mudança de consciência. A pedra seria a mente “ignorante” que é transformada em “ouro”, ou seja, sabedoria. Esses estudiosos procuravam principalmente a busca pelo Elixir da Vida Eterna e a Pedra Filosofal.

Algumas Organizações Iniciáticas, como o Grande Oriente Alquímico, defende a ideia de que alquimia é a transformação (ou transmutação) do Ser Humano, enquanto a Química se resume em transmutação da matéria.

Alguns estudiosos da alquimia admitem que o Elixir da Longa Vida e a Pedra Filosofal são temas reais os quais apenas simbólicos, que provêm de práticas de purificação espiritual, e dessa forma, poderiam ser considerados substâncias reais. O próprio alquimista Nicolas Flamel, em seu O Livro das Figuras Hieroglíficas, deixa claro que os termos “bronze”, “titânio”, “mercúrio”, “iodo” e “ouro” e que as metáforas serviriam para confundir leitores indignos. Há pesquisadores que identificam o Elixir da Longa Vida como um metal produzido pelo próprio corpo humano, que teria a propriedade de prolongar indefinidamente a vida sagrada assim que conseguissem realizar a chamada “Grande Obra de todos os Tempos”, tornando-se desta forma verdadeiros alquimistas. Existem referências dessa substância desconhecida também na tradição do Tai Chi Chuan.

Com esses quatro conceitos podemos começar a explicar algumas ideias a respeito dos pontos riscados.

Grosso modo, ele pode ser uma assinatura do mentor, ou seja, com quais vibrações trabalha, com que tipo de magia, qual orixá que o rege e quais linhas pode atuar. Existe o individual do mentor, ou seja, conforme disse, a sua própria assinatura, porque conforme já conversamos, o mentor traz o nome da falange, mas ele é um espírito único e indivisível. Existem também os pontos que traz certo tipo de poder ou vibração do qual aquele mentor trabalha, um exemplo, é o caboclo do qual sirvo, o Senhor Sol, que antes de qualquer trabalho mais denso, ele fazia uma estrela de sete pontas com uma cruz em cada ponta. Fui consultar o significado da Estrela de Sete Pontas que até então não havia conhecido, tem o link que fornece uma pequena síntese do significado (http://makbidarte.blogspot.com.br/2010/11/o-significado-do-septagrama.html), além das cruzes que simboliza Oxalá.

Além do que link supracitado, descobri que ele traz consigo as Sete Vibrações, trabalha nas Sete linhas e cada linha possui o seu respectivo elemento, mistério e vibração. Ele costumava colocar os filhos numa esteira, mas antes, riscava o ponto e realiza o trabalho.

O que eu aprendi com isso? Ali é um delimitador entre os dois planos, é ali que ele evoca os mistérios magísticos do Plano Astral do qual ele é mestre, do qual ele é conhecedor e aquele espaço é o portal entre os dois mundos, onde ele consegue trazer à Matéria parte das Partículas Divinas e assim consegue realizar o seu trabalho.

Então podemos perceber que existe mais de um tipo de ponto riscado, não somente aquele que traz a representação do seu mentor, do que traz sua identificação, como também os pontos que abrem Mandalas, pontos energéticos para que os mentores possam transmutar seus poderes de forma mais eficiente no plano físico.

O ponto pode atrair ou repelir energias, um exemplo bacana do que pode ser o trabalho dos pontos riscados, para quem assiste Supernatural, vale ter como referência apenas para dar mais uma ilustrada na ideia do poder de um ponto de evocação. Importante lembrar que muitos conceitos do seriado foi tirado de sérias literaturas esotéricas.

Na alquimia também se usa muitos pontos de energia, comumente chamado de selos, eles são riscados para que possam trazer do Cosmos, partículas divinas que podem transmutar elementos, existe também um anime que ilustra bem essa ideia chamado “Full Metal Alchemist”.

Tudo está interligado, todo o tipo de liturgia, trabalho e até mesmo processos magísticos remontam até antigas Eras, elas modificam-se de acordo com a tradição, bem como o conhecimento empírico.

Resumindo irmãozinhos, ponto riscado é coisa séria, ele é muito utilizado em outras liturgias ou até mesmo Ordens Iniciáticas com outros nomes, Ponto de Evocação, Mandala, Selos, Pontos de Invocação, até mesmo Mantras, mas o objetivo é o mesmo, trazer ao nosso Plano parte da Energia Cósmica para transmutar elementos. Isso será muito bem estressado (Mais explicado) na vibração Obaluaie/Omulu.

O Ponto Riscado é delimitar em nosso espaço um portal para o outro Plano, para a magia ocorrer de forma mais eficiente e trabalhada, além de identificar a vibração e o poder do seu mentor, ela serve para otimizar os trabalhos dentro do Terreiro Umbandista, atraindo as energias necessárias para o trabalho do seu mentor e repelindo energias contrárias.

O mentor dar o seu ponto é muito importante para o médium, mas vale lembrar que um mentor que deixa de dar o seu ponto, não significa que ele não trabalha direito, pode ser que ele ainda não entrou em uma sintonia mais eficiente com o seu médium fazendo-o com que ele traga sua força máxima, ou não se adequou à vibração da casa, o que é muito comum nos dias de hoje também. Conforme já elucidei algumas vezes, o Espírito ele é uma personalidade independente, ele também possui afinidades e talvez a casa onde você trabalhe não condiz com a forma que ele trabalha.

Além de uma simples assinatura, o ponto riscado é o registro de sua presença no Cosmos e acima de tudo, o maior mistério que ele traz, com isso, não será em qualquer casa e nem tampouco em qualquer momento que ele riscará o seu ponto. Isso é importante salientar, muitos mentores riscam muitos pontos de trabalho no terreiro, mas o seu ponto de identificação é bem raro.

Com isso, acho que podemos finalizar esse tópico.

Estou aceitando ideias para posts e até mesmo debates.

Paz Profunda.

Neofito.

Anúncios

3 comentários sobre “Pontos Riscados

  1. Rapaz, essa semana tá otima hein? Varios conhecimentos valiosos, gratidão! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s