Vibração Oxum – Parte II

Aranauam.

Tentei fazer um texto compacto sobre a vibração Oxum, mas infelizmente pela minha falta de didática, gerei algumas dúvidas, então esse texto é apenas para exemplificar de forma esotérica sobre a alquimia.

A alquimia por muitos, existe desde a Atlantida, para outros, foram conhecimentos de Iniciados de Confrarias Egípcias, como existem diversas especulações sobre o assunto, então prefiro que isso seja uma opinião particular de cada irmão.

Vou resumir o conceito em Alquimia em uma palavra: Transmutação, esse conceito sera interessante uma maior abrangência porque ele será citado na vibração Obaluaie e Omulu.

Em poucas palavras, transmutar é Transformar, Converter, Mudar, no conceito de alquimia, é transformar um elemento químico em outro, no caso da alquimia, conhecida por muitos, transformar o Chumbo em Ouro. Transmutar também podemos compreender em transformar uma enfermidade em algo saudável, transformar algo pútrido em algo puro, então o conceito é bem simples: Rejuvenescer ou até mesmo trazer de volta ao estado natural algo que já está perdido ou finalizado.

No contexto esotérico, ou até mesmo o ditado antigo, aprendemos que só o Amor Transforma, por isso, adequei esse conceito à vibração Oxum, como eu concordo que Amar é Transformar, é Mudar, que somente com o Amor somos capazes de entender as coisas de uma forma tridimensional, e através da minha vivência com a Umbanda, com as Vibrações e com as energias sutis de forma geral, compreendi que a Pedra Filosofal nada mais é que o Amor em Movimento, e como algumas Ordens Iniciáticas diz, somos diamantes a sermos lapidados, assim assemelha-se o conceito em transformar o chumbo bruto, que é um metal pesado com poucas propriedades além de sua forte consistência em ouro, que é um metal precioso, rígido, cintilante e belo. E é interessante que a própria cor da vibração de Oxum é dourada, o que me remete a pensar que a Umbanda é apenas mais um Galho da Grande Árvore do Conhecimento, é apenas uma das centenas de Fragmentos de um mesmo espelho. Mais uma forma de Compreender a Verdade Universal.

De modo geral, o ato de transformar o chumbo em ouro através da Pedra Filosofal, nada mais é que extinguirmos Antigos e intrínsecos conceitos humanos, como orgulho, arrogância e vaidade, em Virtudes, como a Compreensão, a Temperança e a Humildade. Então, conforme eu disse, a vibração Oxum é a nossa Pedra Filosofal, a Pedra Filosofal é o sentimento mais sublime que podemos sentir, e é esse sentimento frequentemente presente na Vibração Oxum: Amor.

Como até mesmo uma planta quando é regada em excesso pode morrer ou murchar, assim também é o conhecimento, ele deve ser regado vagarosa e diariamente para que possa crescer saudável e duradouro, então com outros posts vamos desmembrando melhor o conceito.

Espero que tenha sido claro. [risos]

E me desculpem se ainda não me fiz compreender.

Paz Profunda

Anúncios

A Vibração Oxum

Oxum é considerado o orixá mais meigo que existe dentro do panteão Umbandista, talvez a que é cultuada como a mãe carinhosa, a mãe meiga e amiga, ela é a vibração do amor, da compaixão, da ternura. Sua cor é geralmente  o amarelo, mas já presenciei casas que utiliza o dourado, o azul e até mesmo o branco.

Suas festividades ocorrem normalmente dia 08 de dezembro, e seu dia da semana é considerado por alguns, a quarta-feira ou terça-feira, mas como sempre venho dizendo, cada casa trabalha de acordo com um rito particular, portanto, não gusto de fixar as idéias e apenas apresentá-las. Na minha casa, era de sábado, que acreditávamos ser um dia propício para a vibração das águas.

Na mitologia, já foi esposa de Oxossi e Xangô, em algumas casas de nacão, até mesmo mulher de Ogum e mãe de Exú, isso é apenas para referências, já que não sou muito apegado a essas lendas.

Sua saudação é Ora ie ieu.

Sabe-se que Oxum é a vibração que impulsiona o amor, é considerada a senhora das águas doces e das cachoeiras, quando sua vibração é imantada com Xangô. É a vibração do amor, da união, do sentimento que nos impulsiona a praticar o bem, é a Divina Proteção, também é considerada a vibração da riqueza e da fecundidade, ela traz o tesouro, tesouro esse que não é apenas o ouro que conhecemos e como é entoada em tantos pontos, sabemos que na propria alquimia, dizia-se que através da Pedra Filosofal, era possível transformer o chumbo em ouro, no sentido figurado da frase, nós somos o chumbo, o metal que deve ser trabalhado, e através da pedra filosofal, ou seja, o conhecimento perdido, podemos nos tornar ouro, em outras palavras, podemos evoluir a um estágio puro e cintilante, aí também se encaixa a vibração Oxum, sabemos que o Amor transforma, e tranforma de forma digna e duradoura, então está aí um Orixá que devemos apelar para quando queremos nos modificar, nos purificar, que toda a riqueza fecunda e infinita de Oxum possa nos banhar, para que assim, possamos nos tornar um metal preciso e duradouro.

É a vibração Oxum que traz o amor entre os povos, a paz uni e bilateral. É a vibração de Oxum a verdadeira Pedra Filosofal.

A Vibração de Oxum é o Amor, o Amor que nos leva a Deus e nos traz virtudes, a paciência, a compreensão e o entendimento entre as pessoas, é o amor que nos move a um único Caminho, o Caminho para a Evolução e o conhecimento da Face de Deus.

Oxum também é considerada a rainha dos feitiços e encantamentos, justamente por sua doçura, tem grande facilidade para manipular os elementos e os elementais, justamente por isso, muitas casas regidas por Oxum são prósperas e excelentes casas, mas vale lembrar, desde que o filho de Oxum esteja regido por boas vibrações, o que muitas vezes não acontece.

Também falamos que Oxum é a fecundidade, ou seja, parte do poder de criação, é a fecundidade que faz mover a roda cármica, é o ciclo de nascimentos, independente do que seja, que nos faz mover, evoluir e aprender, a cada novo nascimento, uma alma surge para nos trazer o entendimento, a evolução. Recentemente tive um lindo filho, e confesso, o seu nascimento e o meu amor por ele me fez mudar demais, me fez enxergar a vida de uma nova forma. Uma forma quadridimensional.

Quando o filho de Oxum está negativado, podem perceber que dificilmente ele encontra um novo amor ou até um bom companheiro, então para aqueles filhos de Oxum, dos quais eu tenho experiência, são pessoas relativamente difíceis quando não trilham o caminho da Pura Vibração, fica a dica de qual função foram incubidos durante o nascimento, compreender e fazer com que o Amor vibre em sua forma mais sublime.

Os filhos de Oxum quando positivados, são pessoas sábeis, ótimos intermediadores, pessoas que sabem compreender os dois lados da moeda e sabem distribuir o sentimento, levar a palavra correta para aquelas que precisam, então lembre-se: Oxum é a vibração do Amor.

É também a vibração da fecundidade, ou seja, tratem a todos como seus verdadeiros filhos, pois cabem a vocês agirem como verdadeiras mães: Protetoras, compreensíveis e cheias de ternura.

As oferendas de Oxum podem variar, entre champagnes, vinhos, feijão fradinho, ovos e até mesmo certos tipos de doces ou frutas, como manjar, doce de abóbora, maçã, banana, peras, entre outros. Gostaria de enfatizar que DESCONHEÇO E IGNORO A QUIZILA. [risos] (Não mudei tanto assim!)

Durante a incorporação, também vi algumas variedades de Oxum, umas vem chorando, outras dançando e algumas até mesmo sentadas. Uma vez presenciei uma Oxum com espada, muito bonita por sinal.

Paz Profunda.

Neófito da Luz

A forma de trabalho individual em cada casa.

Como alguns que já me conhecem, sabem do motivo do qual me afastei do blog, diversas atividades que demandavam grande parte do meu tempo e me impossibilitava de dedicar-me de forma aceitável ao plano espiritual. Mas como dizem, os mestres cósmicos respeitam o tempo que você deve dedicar às atividades de sua vida mas sempre arrumam um jeitinho de você continuar perseverando na Senda do Conhecimento.

E assim o fizeram, e gostaria de voltar postando algumas fatos que foram relevantes para eu formar e consolidar ainda mais minha opinião sobre a Umbanda.

Para acompanhar um amigo meu, Luciano, um verdadeiro irmão, fui conhecer o terreiro do qual a sua sogra fazia tratamento medico para sua coluna, eu gosto muito de terreiros que tem como sua principal forma de trabalho, a cura, logo, me interessei em conhecer.

Chegando lá era um centro totalmente diferente do que eu conhecia, chamado São João Batista, o centro praticamente não tinha altar e as cantigas de Umbanda eram entoadas como se fossem cantos gregorianos, com melodias vagarosas, prolongando as notas musicais, enfim, um tipo de canto muito bonito, também louvaram exú na abertura. A abertura foi muito demorada, em torno de 40 minutos, mas bonita.

Os guias raramente faziam consultas, mas acertavam em cheio as molestias e outros miasmas carregados por nossos corpos físicos e espirituais, eu estava com uma razoável dor na coluna e cansaço nas pernas, mas ali ninguém me conhecia e eu não sou muito de me queixar de dor, logo, quem me levou também não estava ciente do que eu estava sentindo, e na minha vez, fui até o meio

Chegando lá, você deixa sobre uma maca e tem que tirar a camisa, o tratamento é intenso e extenso, senti várias vibrações atuando sobre mim, sentia um frescor interessante e simultaneamente um calor vibrante, junto com o tratamento na coluna, eu recebia um tipo de massagem nos pés e na panturrilha, o alívio era imediato, a dor estava indo embora, enfim, foi uma experiência incrível. Pude sentir várias fagulhas de luz descendo sobre meu corpo, e eu sentia que o tratamento demandava grande energia dos mediuns, quando o tratamento acabou, os dois que atuavam sobre minha coluna, desabaram sobre as cadeiras, enfim, o tratamento foi muito bom, saí  extremamente aliviado.

E como um curioso por natureza, ainda comecei a me questionar, sera que ninguém vai me repreender porque parei de ir na Umbanda, porque como alguns sabem, eu praticamente abandonei o centro do qual eu fazia os trabalhos por perceber que o dirigente estava levando problemas pessoais aos trabalhos, o que prejudicava intensamente a comunicação do mesmo, mas voltando ao escopo do assunto, um outro guia me chamou no canto e disse, por hoje, voce receberá apenas o seu tratamento medico, mas da próxima vez, iremos converser sobre algumas atitudes suas perante o antigo terreiro. [risos].

Mas talvez para minha felicidade, o centro entrou de férias e só terei a bronco em agosto.

Mas em suma, o centro tinha um ritual totalmente diferente do que eu já havia presenciado, a forma de condução dos trabalhos, as orações e o jogo de luzes que havia dentro do centro foi um toque a parte.

E assim percebi que existe sim, várias formas de praticar a Umbanda, e como eu repito exaustivamente no blog, cada um deve ouvir sua própria entidade, porque ela e somente ela poderá te auxiliar a forma que ela trabalha, a melhor vibração e liturgia da qual sera extremamente efetiva para ambas as partes.

Esse é um caso de um sacerdote que “ignorou” os fundamentos que muita Umbanda pratica e utilizou uma liturgia particular para alcançar o denominador comum: A prática da Caridade através da incorporação.

Paz profunda.