Uma breve Homenagem ao Sr. Chico Preto

 

chico-preto

Raras são as informações que se obtém dele, o nome desse blog foi justamente em homenagem a esse grande Pai, a esse grande Espírito do qual o Cosmico me presenteou, é um amigo, um pai, um irmão, um protetor, um verdadeiro mestre da Escola da Vida.

Eu me lembro como se fosse ontem a sua primeira aparição… Era uma gira de baianos, onde em minha mente, plasmou-se uma entidade como se fosse um roceiro, o mais interessante, foi que eu o vi em uma árvore, em um local que parecia uma chácara, uma fazenda, estava ali, um belo senhor simpático, chapéu diferenciado, não era bem de palha, um material diferenciado, calças dobradas e uma camiseta amarela.

O que mais me chamou a atenção foi o tamanho do seu cachimbo, é um cachimbo muito grande e feito artesanalmente, o cabo de madeira e onde guardamos o fumo, material de barro, feito também artesanalmente.

Em questão de segundos fui influenciado pela sua vibração, uma vibração extremamente sutil, diferenciada da vibração de baianos que eu já estava habituado, lentamente foi tomando conta dos meus sentidos e quando dei por mim, já estava com a visão meia turva, falando diferente com um sotaque extremamente mineiro, muito simpático e alegre.

Mas veio, falou muito pouco, talvez por não estar habituado com a minha energia, não tenha incorporado de uma forma tão completa, mas ele solicitou o cachimbo, da forma que eu havia visto e disse apenas que o nome dele era “Amor” e que trabalhava na falange da “Caridade”, talvez para me ensinar que nome não é tudo, porque é a primeira coisa que eu quero saber de uma entidade é o nome, para eu correr atrás das pesquisas.

Após algumas semanas de trabalho, ele foi moldando-se mais à minha energia e foi trabalhando da forma que ele realmente atuava, já com o seu cachimbo, e diga-se de passagem, me deu a maior vontade de entrar do nada em uma casa do norte e acabei achando logo os dois juntos, o cachimbo e o seu chapéu, achei uma bênção. Mais solto, mais desenvolto em minha matéria e com o axé da casa, entoou um ponto assim:

Eu vim de Minas
Mas Nasci no Piauí
Saravá Sr. Chico Preto
O que vem fazer aqui?

Confesso que eu estava “assistindo” de uma visão pouco privilegiada o seu trabalho, mesmo assim, me encantei na primeira vez que o vi.

Com o passar do tempo, após alguma labuta e nenhuma informação eu obtive, em um dos trabalhos ele trouxe mais alguns pontos:

Sr. Chico Preto, Chico Preto Tenha dó (bis)
Venha cá salvar seus filhos
Tu é mestre do Catimbó

Todo mundo quer, quer, quer, quer
Chico Preto quimbandeiro lá do povo da Guiné

Lá na Jurema teve um fuá
Levaram o Milharal
Quem levou foi Chico Preto
Pra levar todos os Mal

Aí fui me apaixonando, pelo seu sotaque, pela sua alegria, pela forma que conduzia os trabalhos, um carisma singular, e com isso, foi atraindo a atenção dos filhos da corrente e dos assistentes que ali adentravam.

Aí veio um outro grande problema: Ele pediu uma batida de milho, mais uma vez, corri atrás de algo bem peculiar de seu trabalho,  a facilidade que eu tive pra achar seu cachimbo se inverteu, mas procurando, procurando, achei uma casa do norte que vendia batida de milho, e logo comprei.

Mesmo não sabendo nada sobre Chico Preto, comecei a procurar a pesquisar o catimbó e em alguns fóruns, conheci a Aparecida, uma mulher de 52 anos que já conhecia o catimbó desde os 10, e começou a me falar muito de Chico Preto, inclusive, do uso de cachimbos artesanais no culto à Jurema, vulgo Catimbó, onde a fumaça é a principal fonte de trabalho do catimbó devido às raízes da pajelança. Vi que a forma que eles trabalham, não condizia muito com a minha crença esotérica na Umbanda, atuavam também sobre uma camada de trabalho mais densa.

Aí foi quando comecei a me perguntar em meu limitado conhecimento: Como um adepto à Umbanda Esotérica, pode começar a vibrar com uma energia mais densa? Um guia de catimbó na minha corrente umbandista sendo que eu nem sei o que é isso? Por que comigo?

Para responder calmamente a essas perguntas, como é de sua característica, a calma e o humor são ímpares nessa entidade, ele me explicou que primeiramente, não há ninguém tão ignorante que não tenha o que ensinar e nem tão sábio que não tenha o que aprender, com a permissão de minhas entidades, ele “enconstou” para contribuir com o meu crescimento e aprender algumas coisas que ocorriam ali dentro do casuá. Depois, ele me perguntou: Quem te disse que só atuo no catimbó? Que sou apenas um juremeiro? Eu trouxe essa força, primeiro para contribuir com a casa, segundo para que você aprenda a ser menos preconceituoso.

De qualquer forma fiquei muito alegre com sua chegada, ele é um guia que canta muito, faz todo mundo cantar com ele, é um ser extremamente dócil e humilde, abraça a todos, conversa com todos, sabe fazer as pessoas que chegam até ele se sentirem muito à vontade.

Como de costume, antes de me deitar realizo todo um ritual de limpeza, energizando uma grande luz branca pousando sobre meu coronário, atuando nos meus sete chakras principais e depois toda as más energias repousam sobre a Terra, sendo absorvidas pela vibração de Obaluaie, nesse dia, havia algo muito estranho, comecei a sentir um calor no corpo e me apareceu um mentor muito bem vestido e de muita luz, causando um calor intenso sobre meu cardíaco e plexo solar, com  aparição desse mentor de luz, me começou a vir várias impressões, ensinamentos, entre outras soluções para minhas dúvidas, o mentor estava vestido com roupas orientais, grande quantidade de panos sobre suas vestes, mas como é inerente a mim, questionei o seu nome, ele com um sorriso que logo reconheci, disse: Pode me chamar de Chico Preto.

Com isso, uma outra resposta me veio de imediato, quando venho como um mineiro faceiro, venho de forma humilde, para todos aqueles humildes de coração, com carência de conhecimento, não sintam-se diminuídos a chegarem a mim, não venho para doutores e letrados, venho apenas para aqueles aflitos que buscam na simplicidade da palavra, sua salvação, para aqueles que buscam entre seus semelhantes, ou seja, o sotaque, o fumo, a bebida, buscam um amigo.

E assim solucionei a minha dúvida sobre um guia de catimbó ter encostado, o que eu entendi é que talvez tenha escolhido essa forma de trabalho, primeiro para eu conhecer mais o culto ao catimbó, segundo para que pudesse me ensinar que os guias podem plasmar-se e diminuir sua vibração para atuar em seu orbe, e ele acrescentou: Já fui sim uma pessoa simples que viveu no que vocês chamam de roça, já nasci e me criei por essas Terras e agora escolhi vim de uma forma semelhante para atuar também na Umbanda, que é um Grande Pronto Socorro Celestial.

Aprendi que nem todos os guias que optaram por trabalhar em uma vibração mais densa são espíritos atrasados, mas podem ser espíritos de grande evolução que por sua humildade, também auxiliam os irmãos mais atrasados. E gostaria de salientar que esse Chico Preto foi o que praticamente assumiu todos os trabalhos de consulta e que conduz a gira quando o sacerdote da casa está desincorporado. Chamou a responsabilidade pra ele e graças a Deus tem dado conta.

Como ele mesmo diz: Sem alegria nada se faz, sem sorriso nada se conquista, vamos cantar, vamos sorrir, aqui dentro quero farra, quero ver felicidade.

 

Saravá Sr. Chico Preto

Salve os Mistérios Umbandistas

Salve os Grandes Mestres Cósmicos

 

 

Anúncios

28 comentários sobre “Uma breve Homenagem ao Sr. Chico Preto

  1. Que incrível, até o ponto é o mesmo que recebi. Quase não acreditei quando li, ele também se diz mestre de catimbó, que veio para Minas de outro estado, praticou catimbó e morreu por volta dos 56 anos. A maior parte bate totalmente com o que você descreve, incrível.

    Saravá, Chico Preto.

  2. Nossa que historia deslumbrante !
    sárava a força de quem podi mais …

  3. Prezado,

    Eu trabalho na Umbanda e há uns 2 anos, uma entidade com nome de Chico Preto vem trabalhando comigo. Sua energia é forte, ele vem na linha de Baianos, mas sempre com muita calma, vem me mostrando sua forma de trabalho. Noto que ele respeito o meu tempo de adaptação a tudo (desenvolvimento mediúnico e contato com as energias das entidades).
    Li seu relato sobre Chico Preto e fiquei curiosa em ver que a origem dessa entidade é Mineira. Como estou iniciando meus estudos na Umbanda, gostaria de saber se vc pode me explicar o fato dessa entidade ser mineira e trabalhar numa linha de Baianos e Boiadeiros e, se isso tem relevância, ou se há um outro Chico Preto que tem sua origem no Norte ou Nordeste. Enfim, quaisquer outras informações sobre essa entidade que eu amo muito.
    Muito obrigada

    Luciana

    • Paz Profunda irmã. Desculpe a demora para responder. Como na maioria dos centros, não dedica-se uma linha para outros locais do Brasil, é comum vir na linha de baianos porque é uma linha que “abraça” outras falanges de trabalho. É uma linha que possui uma vibração energética um pouco mais flexível permitindo que outras falanges de espíritos possam atuar. Como eu costumo dizer para várias pessoas, existem várias entidades que carregam o mesmo nome da falange que trabalham, Chico Preto é o nome de uma falange onde espíritos que estao sob essa mesma égide trabalham sob o emblema desse nome. Existe Chicos Pretos paraibanos, pernambucanos, mas o objetivo da linha é sempre o mesmo. Geralmente são mestres curandeiros e feiticeiros.

  4. eu emcorporo de chico preto e ele da show de catimbo

  5. ADORO SEU CHICO, O FEITICEIRO DA GUINÉ, MOROU EM MINAS E VEIO DO REINO DA GUINÉ, COMO ESCRAVO. TINHA E TEM UMA FÉ TÃO FORTE E ERA E É TÃO CONCENTRADO QUE NUNCA APANHOU DO SEU PATRÃO E NUNCA FOI PARA O TRONCO. COM O TEMPO O PATRÃO E O FEITOR É QUE SE SUJEITOU A ELE DEVIDO SUAS ORAÇÕES QUE SEMPRE SURTIA EFEITO. VIAJAVA COM O PATRÃO E ERA TÃO SABIO QUE SEU PATRÃO E O FEITOR NÃO FAZIA NADA SEM CONSUTÁ-LO. O VÔ CHICO É UM MESTRE, TANTO COMO PRETO VELHO COMO EM QUALQUER LINHA. MAS É PRECISO OUVI-LO E RESPEITA-LO POR SENÃO ELE TE ABANDONA PORQUE NÃO GOSTA DE PESSOAS DESOBEDIENTES E QUE FAÇA COISAS ERRADA. É UMA ENTIDADE SÁBIA, FORTE, INTELIGENTE E JUSTA. COMO O PAI JOAQUIM DE ANGOLA ELE TAMBÉM É FILHO DE XANGÔ E TRABALHA COM UMA GRANDE QUANTIDADE DE COLABORADORES E AMIGOS, TANTO DAS ENCRUZILHADAS COMO DAS MATAS E DAS CALUNGAS. É NORMAL ELE ESTAR TRABALHANDO E OUVIREM CORUJA CANTAR, COISAS CAÍREM , CORRENTE SE ARRASTAREM E OUTROS BARULHOS PARANORMAIS FEITO PELOSEUS COLABORADORES, QUE SÃO ENTIDADES FORTES QUE GOSTAM DELE. RESPEITEM ELE POR ELE É A ENTIDADE….

  6. Gente eu tenho essa entidade maravilhosa,realmente chico preto e um poço de carisma e alegria…e resolve muitos problemas…
    saravá seu chico preto….

  7. Sou médium,filho de exu orixa com iansã, estou me desenvolvendo, meus pretos velhos são; pai chico preto; pai cipriano e pai nagô, pouco conheço sobre cada um deles, mas agradeço ao pai chico preto quimbandeiro e aos outos mentores que me precedem desde criança por todos os auxilios espirituais a mim proporcionado em todo o meu passado e presente, por serem bons concelheiros, amigos e protetores assiduos e generósos, porém firmes,honestos,e decididos.

  8. eu tambem trabalho com pai chico preto.
    mais nao sei nada dele ainda estou procurando saber mais.

  9. é chico preto é bom mesmo tambem vem em meu terreiro
    e, passosMG

  10. boa noite

    Estou precisando de trocar uma imagem do Sr. chico preto
    onde consigo encontrar

  11. O que dizer dessa vibração, bom… tudo começou com ele, estava em desenvolvimento num centro, qdo ele chegou e riscou o ponto, soltou um ôche!! e arrebentou o coco no chão, como vcs, busquei durante anos algo sobre essa entidade ímpar e não sei pq ele me trouxe aki. Gente Seu Chico como é chamado lá casa foi a entidade q nos direcionou a 4 anos atrás, meu nome é Gedson, sou sacerdote de umbanda, formado pela FUGABC. Tudo devo ao Véio Chico, como costumo chamá-lo, com todo respeito amor e apresso do mundo. Foi num dia comum, q retornando pra casa, após o trabalho e pensando o que faria agora q o centro onde estava em desenvolvimento suspendeu os trabalhos, como trabalharia q o senti fortemente a meu lado, mas como médium iniciante achei q algo ruim estava me acontecendo, foi entaum q ao cruzar o portal de meu ap, ele me pegou e deu as instruções. Isso foi a 5 anos atrás, hoje temos os Sete tronos Sagrados de Olorum, aberto e atendendo muitas e muitas pessoas necessitadas, como ele disse aconteceu, disse de subiria a montanha mais alta e avisaria q mais uma casa de Deus, estava aberta e prestando socorro deste dia em diante, abrimos já em novo endereço todos os sabados trabalho a assistência, seguindo rigidamente os seus ensinamentos inicais, dando de graça o q de graça nos foi dado, e qdo entrasse qqr tipo de dinheiro, as entidades trazidas por ele para suporte da casa todos se retirariam… É amados irmãos desde entaum, nossa casa tem recebido cada dia mais luz, cada dia mais equilibrio, cada vez mais gente necessitada de ajuda. E graças a Nosso Pai Oxalá, meu Pai Oxossi e minha Mãe Inhaça, hoje temos mais de 25 filhos entre as giras de Socorro aos sabados e a de desenvolvimento mediunico as Sextas feiras. Saravá a força de Guiné, saravá meu Véio Chico, Saravá Umbanda AMADA. Axé irmãos Pai Ged – Templo de Umbanda Os Sete tronos sagrados de Olorum.

  12. senhores… essa entidade é algo impar… sua calma e serenidade … sua energia e luz… onde posso encontrar sua imagem… nas casas de umbanda do rio grande do sul ele não é muito conhecido… e não estou conseguindo a imagem dele… alguém tem uma dica de algum local???

  13. Ola sou da umbanda e no terreiro que frequento também tem um chico preto com as mesmas características e ele informou que ele tem um irmão que trabalha junto dele, alguem sabe sobre esse irmão do chico preto?

  14. Boa tarde amigo, me desculpe a ignorância mas gostaria de saber de se o Sr. Chico Preto é uma entidade que pode trabalhar tanto na linha branca como com exú?????? Agradeço caso me responda e desde já fico no aguardo.

    • Olá, Sabrina, obrigado por sua visita!

      Alguns espíritos dessa falange atuam na esquerda sim, tanto é que tem um ponto dele que fala:

      Todo mundo quer, quer, quer, quer, Chico Preto Quimbandeiro lá do Povo da Guiné!

      Namastê!

  15. prezados amigos…
    o interessante de tudo que li e aprovo e que a entidade…trás para si as suas razoes e raizes deixadas pela sua linha…chico preto salve sua banda….trabalho com ele também na linha de baiano…é um mineiro sim…que concentra toda sua energia , força e garra…mas nascido em minas e criado desde pequeno em juazeiro do norte…por isso digam que pode sim trabalhar na linha baiana…forte astucio e corajoso…horas vem bravo por seu instrumento( cavalo) nem sempre querer recebe-lo…mas ele trás consigo suas forças para ajudar a quem precisa…..tanto que ele se diz ser baiano…de coração….pois cresceu no meio da baianada …….sem desmerecer ou ate mesmo sem afrontar…meu guia de luz…chico preto…tb salda seu povo na terra…

    saudação:

    todo mundo quer..quer.quer…chico preto no terreiro….chico preto também é baiano….ele vem pra trabalhar,,,

    outra:

    eu sou seu chico…chico preto seu baiano..(bis)
    quem me desafia agora….também tô desafiando (bis)
    mandiga de nego é debaixo do pé…o que ele faz com a mão eu desmancho com pé..(bis)

    a todos…..meus grande abraço….

    e viva seu chico preto ( mineiro) (baiano) protetor dos que lhe procuram em sua fé…

    Carlinhos de Xangô – Presidente Prudente_sp
    Centro de Pai Osvaldo de Ogum –

  16. Sou uma media iniciantes não consigo ainda receber minhas entidades ,tenho o senhor Chico Preto me ajuda Agradeço Cosma

  17. Depois de 11 anos praticando nossa linda religião, hoje tive um impulso de buscar informações a respeito do Pai Velho: VÔ CHICO DE NAGÔ. Cheguei a este Blog, e li inteiro. É Impressionante a quantidade de informações a cerca do Seu Chico Preto com o Vô Chico de Nagô. Conheci esta entidade em 2004, quando um amigo se ofereceu para fazer um trabalho de limpeza na casa que eu recente havia alugado para morar. Eu não tinha religião até então. Quando o Vô Chico chegava ele dizia: Sou Chico de Nagô, preto velho feiticeiro, curandeiro, Quimbandeiro, todo “eiro” que vocês quiserem, e eu giro nas 21 linhas. com o tempo ele explicou que tinha ordens de trabalho em 21 linhas espirituais… desde que chegou a primeira vez na minha casa, o trabalho não parou… foram quase dois anos de trabalhos espirituais numa corrente improvisada na sala da minha casa… em poucos meses mudei para um lugar maior, e ainda na sala de casa, tinhamos uma corrente com 11 mediuns, nenhum “Pai de Santo”, apenas o Vô Chico direcionando o trabalho… foi um período de profundos aprendizados, de muita dedicação… com quase 2 anos de trabalho a corrente finalizou e os mediuns procuraram outras casas. Perdi o contato com o medium que incorporava o Velho Chico. Entrei para um templo que segue os preceitos da Umbanda Esotérica, onde estou até hoje e a quatro meses atras conheci uma pessoa no terreiro, qe em pouco tempo entrou na minha vida e tambem para a corrente mediunica… Muito rapidamente seus Guias se manifestaram. E com muita emoção por telepatia ele se apresentou a mim… Vô Chico de Nagô (mas pediu que eu não me apegasse ao nome, pois pode ser que ele venha a dar outro nome, incorporando neste médium) … Pelas descrições que vocês deram aqui, eu não tenho Dúvidas, é o mesmo Chico… é o “MESTRE CHICO” o mestre que me iniciou na Umbanda, que me fez entrar em contato com meus Guias e conhecer a profundidade da nossa existência terrena… Aranauam, Motumbá, axé!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s