A Magia das Oferendas

 

 

Axé queridos irmãos.
Gostaria de focar em um assunto relativamente polêmico, como a oferenda de cada orixá e seus guias. Gostaria de enfatizar que não há um fundamento único que elucida o fundamento das oferendas. Então vamos começar por alguns que eu conheço:
1 – O Orixá absorve a essência do Alimento, através dessa essência ele fortalece o seu axé abrindo o os caminhos do seu filho ou da pessoa que realizou a oferenda.
Dentro desse ponto de vista, o orixá necessita da essência do alimento para poder trabalhar em prol do filho que está realizando a oferenda, a essência serve como meio de trabalho terreno para a obtenção da graça solicitada pelo filho. Podemos compreender dentro desse ponto de vista que a oferenda é apenas mais um meio de magia para que através dela, ocorra uma vibração telúrica da qual o orixá trabalha e ajuda a pessoa que assim necessita. 
2 – O Alimento é uma Essência Natural, o Orixá é uma Essência Natural, um Desdobramento da Energia Divina, portanto, estamos devolvendo o que pegamos emprestado.
Esse fundamento foi passado pelo Sr. Tranca-Rua das Almas, vale salientar mais uma vez que não se faz a Mais Absoluta Verdade, além do fato das entidades possuírem pontos de vista diferentes, cada um descende de uma Escola diferente, de uma Colônia Diferente e possui uma forma diferente de se explicar, de passar ao filho o Conhecimento. Mas voltando, então a Oferenda não vai pro Orixá, talvez essa oferenda possui parte da vibração do Orixá da qual pedimos emprestado o seu axé, e como os próprios índios dizem, tudo o que se pega da natureza, obrigatoriamente temos que dar de volta, é a Lei da Troca, tudo o que recebemos, ofertamos como agradecimento e assim caminha o Plano onde vivemos.
Então podemos entender que o orixá é uma vibração, um desdobramento natural da presença divina, ao utilizarmos essa essência, a energia dessa vibração, é conveniente “devolver” o que em um momento “pegamos” quando necessitávamos, e assim a Balança Cósmica volta a ficar igual.
3 – Por último, é muito aceitável por outras casas que o orixá “come” essa oferenda, ele a aceita como agradecimento por tudo o que ele fez por nós, é uma forma de agradecer ao orixá ofertando gastronomicamente o que ele gosta, é muito parecida com a segunda hipótese, mas difere no ponto mais importante, aqui colocamos o orixá como um ser de sentimentos, um espírito que aceita agradecimentos por algo que ele mesmo fez, através disso, eu acho que isso é um culto ao antropomorfismo.
Primeiramente eu gostaria de salientar que não vejo orixá como um Espírito, e sim como foi explanado na segunda hipótese, uma vibração Divina, sendo assim, ele não “come” e nem tampouco faz algo esperando agradecimento, isso é um sentimento terrícola, que indubitavelmente deve ser extinto no plano Celestial ou na própria Aruanda, para mim é inconcebível atribuir tais sentimentos a Seres de Luz, inclusive o caso das Quizilas, que veremos posteriormente.
Em meu limitado modo de enxergar as coisas, acho que estão em um patamar mais elevado que nós, dispensando a vaidade, porque em um ponto de vista simples, aquele que faz esperando algo em troca, além de vaidoso, é desprovido de qualquer espírito de caridade, pois o bem só é válido quando não se espera nada em troca. Em algumas casas, é obrigatório dar a oferenda anual ao orixá para agradecê-lo às Graças Concedidas, senão ele fecha os caminhos.
Além da teoria da segunda hipótese, destinamos grande parte da oferenda, após a descida dos orixás para abençoar as oferendas, para a assistência ou pessoas carentes, como somos particularmente oposicionistas ao show gastronômico e desperdício alimentício, toda aquela oferenda existente no altar, funciona como uma troca de fluídos vibratórios, após a ocorrência desse processo, é dividida a todos que estão presentes no terreiro, com isso, não “desperdiçamos” comida nos despachos, as pessoas carentes de fartam com a comida e o orixá já revertou o processo mágico da oferenda destinando-o ao seu devido lugar.
Portanto, existem diversas teorias sobre oferendas, mas essas são as mais utilizadas nos terreiros de Umbanda, e posteriormente, esmiuçarei ainda mais sobre os fatores que ainda foram omitidos durante as explicações, gosto de explicar pausadamente e gradativamente.
Aranauam.
Neófito da Luz.
Anúncios

2 comentários sobre “A Magia das Oferendas

  1. BOA NOITE. GOSTEI MUITODA SUA EXPLICAÇÃO A RESPEITO DAS OFERENDAS ACHO TAMBÉM QUE ESTE É O CAMINHO.
    GOSTARIA SE VOCÊ PUDESSE ME AJUDAR COM INDICAÇÕES DE LEITURAS DE LIVROS E ETC PARA MEU ESTUDO INICAL NA UMBANDA.
    VEJO PESSOAS MUITO DESPREPARADAS E QUERENDO GANHAR SEMPRE ALGO EM TROCA.
    MORO NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SE VOCÊ CONECER ALGUMA CENTRO D EUMBANDO AQUI NO RIO SÉRIO POR FAVOR ME INDIQUE.
    ATENCIOSAMENTE,
    MÁRCIA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s